O Secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, tem analisado diversas opções para superar os desafios no retorno às aulas presenciais. As previsões mais pessimistas apontam que as escolas podem ficar fechadas por até seis meses, devido ao avanço da Covid-19.

Vitor de Angelo, lSecretário de Educação do Espírito Santo. Foto: Novaescola

2021. O secretário, em transmissão ao vivo no Instagram, considera a junção dos anos letivos de 2020 e 2021 em um só. “Ao invés de corrermos atrás em poucos meses de dar conta de todo o conteúdo de 2020, a gente poderia juntar o ano de 2020 com 2021, e trabalhar esses dois conteúdos juntos”, afirmou Vitor de Angelo. Ele abriu exceções para alunos que estão no 3º ano do Ensino Médio, já que esses estudantes podem participar de processos seletivos nas universidades.

Nenhuma decisão foi definitivamente tomada em relação ao assunto, ainda. O secretário afirmou na live que é muito difícil dizer quando as aulas voltam. “Já vi gente falando em início de junho. Uma data um pouco mais provável, que vi mais gente falando, seria início de julho. Mas também já vi gente falando em agosto, setembro”, afirmou.