Enquanto outros países já têm planejamento definido de vacinação contra o coronavírus, a imunização em larga escala no Brasil está prevista somente para o segundo semestre de 2021. O secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, obteve essa informação ao participar de reunião do Ministério da Saúde com gestores nos Estados.

O secretário afirma que houve progresso na negociação do governo federal pra aquisição da vacina, mas que falta articulação nacional para a imunização antecipada. “O calendário de entrega das vacinas pela indústria não atende à expectativa de vacinação ainda no primeiro semestre”, explica Fernandes.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, saiu frustrado da reunião.

Governador. O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, saiu frustrado da reunião. “Dois meses para a aprovação de uma vacina é fora da realidade”, afirmou o governador em entrevista à Globo News.

“A vacina já está sendo usada no Reino Unido, daqui a pouco estará sendo aplicada nos Estados Unidos. É plenamente possível acelerar esse rito no Brasil, mas não foi o que ouvimos do ministro. Por que esperarmos mais dois meses? Saio frustrado com isso. Outros países estão vacinando, agências sérias estão aprovando, tem que reduzir este prazo”, completa Casagrande.