Dando sequência as matérias sobre a questão do desemprego em Guarapari, o Portal 27 foi ouvir o subsecretário Estadual de Turismo, Gedson Merízio, para que ele desse sua opinião sobre o assunto.  

Segundo ele, o município vive uma crise social. “Nós não temos a capacidade de gerar emprego. Automaticamente nós perdemos a capacidade de gerar renda; e com isso nós temos uma grave crise social instalada no município de Guarapari. Isso precisa de ser revertido. Agora nos últimos dados que nos foram apresentados, nós estamos liderando no mês de março, como o município que mais perdeu emprego formal do Estado do Espírito Santo”, disse Gedson.

“Nós temos uma grave crise social instalada no município de Guarapari. Isso precisa de ser revertido”, disse Gedson

Industrialização. Segundo ele, é preciso investimentos. “Nós precisamos de focar em duas áreas: uma na questão da reorganização do turismo do município de Guarapari, mas sabendo que hoje o turismo por si só não gera mais empregos e renda no nosso município. Com isso nós temos que abrir uma outra vertente, que na minha defesa e tenho defendido há anos, que é a industrialização. Nós temos que ter a capacidade de atrair indústrias para o nosso município, indústria que gere empregos, que gere renda, que gere produto e que nós tenhamos a capacidade de podermos começar então, a partir disso, termos um novo caminho econômico na nossa cidade que tem sofrido muito com o desemprego”, explicou.

a garantir uma vaga, é necessário procurar a agência do Sine em seu município.

Necessidade.  O subsecretário diz que as famílias são muito afetadas pelo desemprego. “Nós temos uma sociedade que está passando necessidade, nós temos um povo no município de Guarapari hoje que literalmente tem passado fome. É pai e mãe que não têm tido dignidade de botar comida na mesa para o filho comer, isso é muito grave”, disse.

Ainda de acordo com Gedson os jovens também sofrem. “Nossos jovens têm se formado e não têm encontrado emprego na sua formação e aí faz com que os nossos jovens comecem a sair de Guarapari para procurar emprego em outro mercado, porque nós não temos a capacidade de fazer com que os filhos de Guarapari permaneçam em nossa cidade, fazendo com que eles saiam pra crescer, estudar e arrumar emprego fora da sua casa, longe do seu pai, longe da sua mãe, o que gera uma dor em nós que somos pais e também nessa juventude que tem saído e abandonado a sua terra natal para procurar emprego em outro lugar”, falou.

Polo industrial. Ele finaliza dizendo que enquanto foi vereador se preocupou com o desemprego.  “Quem debateu lá atrás a compra do polo industrial, a compra de uma área pra que nós pudéssemos torná-la um atrativo para a vinda da indústria pra construção dessa nova vocação, fui eu enquanto vereador, que sentei com o Renato no governo passado e nós conseguimos o investimento para termos uma área onde nós pudéssemos atrair as indústrias. Isso é fruto do estudo econômico que eu levantei lá atrás enquanto vereador, convenci Renato Casagrande naquele governo e Renato veio aqui e entregou para Orly, enquanto prefeito, a compra da área para nós fazermos um polo industrial” finalizou.

Deixe seu comentário

Comments are closed.