Com a presença de familiares, amigos e deputados estaduais, foi empossado na tarde desta quarta-feira (06), em sessão especial, o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-ES), Sérgio Borges. Em seu discurso, o conselheiro destacou que conta inicialmente com a ajuda dos demais membros para aprender os trâmites da Corte.

 “Tomo posse no Tribunal de Contas após uma longa jornada profissional e política. Chego inicialmente com o intuito de aprender e, para isso, preciso da colaboração dos demais conselheiros”, afirmou. Borges enfatizou ainda que ajudará no trabalho de recuperação de imagem do TCE-ES. “Trago minha disposição de trabalho para auxiliar o contínuo resgate de credibilidade do Tribunal”.

Borges
Borges: “Chego inicialmente com o intuito de aprender e, para isso, preciso da colaboração dos demais conselheiros”

Falando em nome do Plenário, o conselheiro Rodrigo Chamoun deu as boas-vindas ao novo membro. Ele pontuou a importante função do julgador de contas. “Temos o papel inafastável de sermos justos, com a parte e com o recurso público. E o que é justo é proporcional, é razoável, duro no que precisa e compreensivo na mesma medida”, disse.

 No mesmo sentido foi a fala do presidente da Corte, conselheiro Carlos Ranna, que citou o ministro emérito do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto. “Em sua posse, o ministro disse que o controle dos Tribunais de Contas tem duas funções: de orientação, para garantir o governo, e de fiscalização, para evitar o desgoverno. Dessa forma dou boas-vindas ao novo conselheiro”.

 Sergio Borges preenche a vaga aberta no TCE-ES com a aposentadoria de Marcos Miranda Madureira. A indicação de seu nome foi feita pela Assembleia Legislativa.

 Currículo

Sérgio Borges é natural de Guarapari. Filho de Hugo Borges e Neuza Nader Borges, iniciou sua vida pública em 1973, quando assumiu a Secretaria de Planejamento e Obras da Prefeitura Municipal de Guarapari.

 Engenheiro de formação acadêmica, Borges foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Companhia Espírito-Santense de Água e Saneamento (Cesan), no período de 1978 a 1983, e assumiu a presidência da empresa em março de 1983, onde ficou até maio de 1987. De 1991 a 1995 foi presidente da Telest. De março de 1996 a março de 1998 presidiu o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

 No período entre 1998 e 2013 foi deputado estadual, atuando na presidência da Comissão de Finanças de 2007 a 2012. Em 06 de novembro de 2013 assumiu a cadeira de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo.

Com informações do TCE

Deixe seu comentário