Os supermercados do Espírito Santo vão poder abrir aos domingos durante o verão e o mês de julho. A decisão foi tomada pelo setor, em uma reunião entre comerciantes e trabalhadores, na tarde de ontem (8).

supermercadoO expediente será facultativo. Ou seja: abre quem quer. O provável é que o atendimento nesses períodos fique restrito aos balneários mais movimentados nas férias. Pela convenção coletiva fechada nesta terça, a abertura aos domingos poderá ocorrer da segunda quinzena de dezembro até o Carnaval. Em julho, as lojas estão livres para abrir durante todo o mês.

Polêmica. Desde a semana passada, as negociações ganharam um tom de polêmica. Como o acordo passado venceu no 31 de outubro, lojas de shopping e supermercados estavam impedidas de abrir aos feriados, mas podiam ter expediente aos domingos, o que trouxe o assunto à tona novamente e uma revisão das proibições.

Desde 2009, empresários do ramo supermercadista decidiram não abrir mais no primeiro dia da semana por avaliar o movimento economicamente inviável. Já os funcionários queriam garantir o descanso dominical.

Neste ano, a categoria empresarial, de acordo com o diretor da Associação Capixaba de Supermercados e diretor da Federação do Comércio, Eliomar Cesar Avancini, quis agradar aos varejistas situados em áreas praianas, que reivindicavam o fim da proibição.

A shopper browses products at a Wesfarmers Ltd. Coles supermarket in Sydney, Australia, on Thursday, July 28, 2011. Wesfarmers Ltd., Australia's second-largest retailer, said fourth-quarter sales from its Coles supermarkets rose 7.2 percent as cheaper milk and bread lured customers. Photographer: Ian Waldie/Bloomberg

Reajuste. Para fechar a convenção coletiva e deixar livre a abertura aos domingos nas férias, os empresários aceitaram pagar reajuste salarial de 7% para todos os trabalhadores do setor. O aumento também será aplicado nas obrigações econômicas, como no seguro de vida. Os funcionários pediam correções salariais de 8%. Os empresários ofereciam 6%.
Na segunda-feira, os patrões já haviam apresentado a proposta de reajuste de 7%, porém apenas para aqueles com renda de até R$ 3 mil. O restante ganharia 4% de reajuste, o que foi rejeitado pelo Sindicato dos Comerciários.

Oito sindicatos patronais, que representam lojas de rua, de shopping, de material de construção, atacadista, varejista de alimentos, além da Federação do Comércio, participaram da reunião.

O novo piso salarial dos trabalhadores passará de R$ 968 para R$ 1.036 e deverá ser cumprido por todo o comércio, exceto pelas empresas de Cachoeiro de Itapemirim, que uma têm convenção coletiva diferente.

Comércio volta a funcionar aos feriados. Com a convenção coletiva firmada entre trabalhadores e empresas do comércio, supermercados e lojas de shopping estão livres para voltar a abrir nos feriados.

No Dia de Finados, os estabelecimentos foram impedidos de funcionar, pois, pela lei trabalhista, o comércio só pode ter expediente nos feriados quando há previsão em convenção, acordo coletivo ou autorização do Ministério do Trabalho e Emprego. O acordo fechado já garante que na próxima terça-feira, Dia da Proclamação da República, o consumidor poderá encontrar o comércio aberto para fazer as compras.

A nova convenção, que terá validade até 31 de outubro de 2017, só não permitirá expediente em datas como 1º de janeiro, no Dia do Trabalhador (1º de maio); Dia da Independência (7 de setembro) e no Natal (25 de dezembro). Até sexta-feira (11), os 22 sindicatos patronais mais a Fecomércio devem terminar de assinar o acordo feito com o Sindicato dos Comerciários.
Fonte: G1

Deixe seu comentário