Nesta quarta-feira (28), agentes da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) prenderam Thiago Vieira de Oliveira, de 22 anos, no bairro Camurugi. Ele é suspeito de ser o autor do primeiro homicídio deste ano. A vítima, Albert Miranda  Goveia, de 26 anos, foi morta com quatro tiros que atingiram a cabeça, no peito, nas costas e no braço, às 10h no dia 13 de janeiro, no mesmo bairro.

De acordo com o delegado, Thiago nega a autoria do crime, mas é o principal suspeito e outras pessoas estão sendo investigadas.

Segundo o delegado titular da DCCV, Tarik Souk, Thiago foi preso em sua casa e não apresentou resistência. “As investigações o apontaram como sendo o autor do crime, fizemos diversos levantamentos e diligências e chegamos até o esconderijo dele”.

No local a polícia encontrou uma arma, munições, cinto de munições, rádio comunicador, material para embalar drogas, dinheiro e um caderno para contabilidade do tráfico de drogas.

Tarik relatou que o jovem é o principal suspeito, mas nega a autoria do crime “Ele é um dos principais suspeitos e estamos investigando outras pessoas”, disse o delegado. Ele também revelou a motivação do crime. “Acreditamos que o motivo do crime foi um desentendimento que o Albert teve com a sogra do Thiago de maneira que ele tomou as dores da família e praticou este crime”, relatou o delegado.

Segundo a polícia, na casa de Thiago foram encontradas armas, munições, cinto de munições, rádio comunicador, material para embalar drogas, dinheiro e um caderno para contabilidade do tráfico de drogas.

Ainda de acordo com o titular da DCCV, Thiago tem passagem por tráfico de drogas. Ele vai cumprir prisão temporária e as investigações continuam. “O inquérito ainda não encerrado, mas ele será indiciado por homicídio e tráfico de drogas”, explicou Tarik.

Comments are closed.