Nesta sexta-feira (22), a maior tragédia de trânsito em rodovias federais no ES completa um ano. Apesar da triste ocorrência, flagrantes de excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas e condutores sob efeito de álcool, ainda são recorrentes na via e autuados pela PRF.

Somente na quarta (20), antevéspera da data do acidente, foram flagrados 315 veículos excedendo o limite de velocidade da via. Caminhões a mais de 110 km/h e automóveis a 135 km/h em trecho cuja velocidade permitida é de 60 km/h. Além de autos de infração de velocidade, a PRF registrou mais de 400 multas.

Acidente entre carreta, ônibus e duas ambulâncias que matou 23 pessoas na BR 101, em Guarapari, completa um ano.

Em junho de 2017, o acidente que envolveu duas ambulâncias, uma carreta e um ônibus, acabou em tragédia, ceifando a vida de 23 pessoas e deixando 22 feridos no litoral sul do Espírito Santo.

A carreta que transportava rocha transitava com excesso de peso, pneu careca, alteração no sistema de freio e com velocidade incompatível, invadiu a contramão chocando-se com o ônibus que fazia o itinerário São Paulo x Vitória, que transportava 31 passageiros. As ambulâncias que seguiam na mesma pista também se envolveram no acidente. Além do trágico, no ano passado foram registrados 13 acidentes entre os quilômetros 343,1 e 353,1, sem registro de mortes.

O trecho recebeu manutenção e passou por melhorias na sinalização vertical e horizontal. Com a impossibilidade de instalação de fiscalização fixa de velocidade, a PRF destinou o uso do radar móvel no local, fortalecendo as medidas de prevenção a acidentes.

 

*Com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!