Uma vendedora, que prefere não ser identificada, está grávida e fala que sofreu um acidente na Avenida Maurício de Nassau, em Santa Mônica, onde mora, por causas das más condições da via, que não é asfaltada e está repleta de buracos. Ela fala que o acidente gerou complicações na gravidez.

A gestante teve um acidente de moto quando tentava chegar em casa.

“É um absurdo o estado da minha rua. Caí de moto, tive um hematoma na placenta porque de tanto buraco. Essa negligência da prefeitura pôs em risco a saúde do meu filho. Tive que ficar de repouso por 15 dias, e até mesmo de carro não podia passar ali, porque sacode demais. Pago meu IPTU como todo mundo, ninguém merece viver nessa situação”, conta.

O laudo da ultrassom comprova que a gestante teve um hematoma na placenta.

A gestante fala que já acionou por quatros vezes a prefeitura, pedindo o serviço de patrolamento no local, mas que até hoje nenhum deles foi atendido. “Da primeira vez que pedi disseram que a máquina estava ocupada fazendo serviço de Meaípe, da outra vez disseram que só tinha uma máquina, que a outra estava quebrada, e das duas últimas simplesmente não vieram. Estão esperando algo pior acontecer para poder passar a máquina lá”, comenta a vendedora.

E desabafa. “Não estou pedindo muito, somente o meu direito. Os buracos me causaram problemas de saúde e ainda me privaram do direito de ir vir. Não estou cobrando nem o asfaltamento da rua, somente que eles deixem o trajeto nas mínimas condições de passagem”, diz a gestante.

O Portal 27 procurou a prefeitura, que através de nota, informou que o serviço será realizado até o final dessa semana. “A Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop) informa que a rua já está no cronograma de serviço de patrolamento, se não chover, ela será atendida até o final da próxima semana. Esta rua está em estudo para possível realização de obra de drenagem e pavimentação em um novo processo licitatório que deve ser aberto até o final do ano”, afirmou a prefeitura.

Deixe seu comentário

Comments are closed.