Lincoln
Vereador Lincoln Bruno é o novo presidente do PTN.

O vereador Lincoln Bruno é o novo presidente do Partido Trabalhista Nacional (PTN). Ele foi nomeado pelo partido no lugar do ex-presidente, Weiglas Quinto. Politicamente, ele ganhou uma queda de braço, que começou depois de uma reportagem mostrada com exclusividade pelo portal27 no último dia (5) de dezembro.  CONFIRA AQUI

L1

Polêmica. A polêmica entre o ex-presidente Weiglas Quinto e o vereador Lincoln Bruno rendou mais um capitulo. Nossa equipe foi procurada pelo ex-presidente do partido, que disse ter sido destituído da presidência a mando do vereador. “Ele procurou o presidente estadual e foi se lamentar com ele devido a minha atitude de cobrar transparência, ética e moralidade na condução do mandato”, afirmou Weiglas.

O ex-presidente municipal não poupou nem o presidente estadual do partido, deputado Jamir Mailini. “Muito me estranha que o mesmo tenha tomado tal atitude sem ouvir as partes. Ele como deputado, que possivelmente será candidato à reeleição deveria dar exemplo e mostrar a população que ainda existe ética e moral na política. Com tal atitude ele se colocou como aliado de um vereador que é alvo que Inquérito Policial por possível pratica de atos ilícitos, como extorsão”, explicou.

IMG_0885
Weiglas: “o vereador ficou com medo de perder o mandato”

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA COM WEIGLAS

Como recebeu a noticia de que não era mais presidente do Partido?

Não me causou estranheza. Imaginei que isso poderia acontecer depois da minha ultima manifestação sobre a possível prática de atos de corrupção por parte de vereadores do município de Guarapari, inclusive do próprio PTN, o vereador Lincoln Bruno Cavalcante Silva que é alvo de Inquérito Policial e figura agora no TSE como novo Presidente do Partido Nacional Trabalhista de Guarapari.

Isso foi uma ação do vereador, por você ter pedido para ele votar a favor da abertura da CPI para investigar as possíveis praticas de corrupção por parte dos vereadores?

Com certeza. No dia 04,  solicitei uma certidão no site do STE e nela consta que naquela data eu era Presidente do Partido, porém, agora em uma nova Certidão emitida em 16, consta que o Vereador Lincoln Bruno é Presidente do Partido desde a data de 02, isso deixa claro que o vereador procurou o Presidente Estadual do PTN e foi se lamentar com ele devido a minha atitude de cobrar transparência, ética e moralidade na condução do mandato de vereador, ai eles fizeram a nomeação dele retroativa para depois se justificarem que não foi por causa disso que mudaram a presidência.

Quem conhece um pouco de política sabe que quem manda no partido é quem tem mandato. O vereador tem mandato e será útil para o partido no próximo ano, haja vista, que haverá eleições para Deputado, mesmo circulando pelos bastidores políticos que o vereador Lincoln Bruno e sua equipe já possui acordos com outros pré candidatos que não são do PTN.

l3

Por que você acha que isso aconteceu?
O vereador ficou com medo de perder o mandato. Toda vez que um detentor de mandato eletivo descumpre o Estatuto do Partido ou as determinações do mesmo, estará sujeito a sanções, que vão de advertência escrita até expulsão do partido, que consecutivamente acarretaria na perda do mandato.

O que você pensa da atitude do Vereador e do Presidente do Partido?
Penso que o Vereador se sentiu pressionado. Eu cobrei transparência, ética e moral na condução do mandato dele, e ele preferiu pedir ao presidente da estadual para me retirar e colocar ele. Isso só comprova que o Vereador não queria ser fiscalizado e temia que eu continuasse a cobrar transparência na condução dos trabalhos dele.

Quanto ao Deputado Estadual Jamir Malini, que é o Presidente Estadual do partido,  muito me estranha que o mesmo tenha tomado tal atitude sem ouvir as partes. Ele como Deputado, que possivelmente será candidato a reeleição deveria dar exemplo e mostrar a população que ainda existe ética e moral na política.

Com tal atitude ele se colocou como aliado de um Vereador que é alvo que Inquérito Policial por possível pratica de atos ilícitos, como extorsão. Esta certo que não devemos condenar ninguém sem provas, mas, o mínimo que devemos fazer é apurar as denúncias. Um belo exemplo, principalmente depois de o Presidente Nacional do PTN ter sido destaque nas notícias de nível nacional onde Paulo Masci de Abreu, irmão de José Nasci de Abreu (Presidente Nacional do PTN), aparece como sócio do hotel que contrataria José Dirceu (Condenado do Mensalão) como Gerente por um salário de R$ 20.000,00 (vinte mil reais), valor esse muito acima do mercado.

JamirMalini
Jamir deu a presidência a Lincoln.

Então você acha que o Deputado Jamir  agiu errado?
Sim. Ele deveria cobrar transparência e promover todas as ações necessárias para verificar a existência de prática de corrupção dentro do partido. Aparentemente o que vejo é que o partido segue a mesma linha, tanto nacional como estadual e municipal. Os cidadãos devem cobrar. Nunca se calar. E na época de eleições não votarem em políticos como o Vereador Lincoln Bruno e o Deputado Jamir Malini, que não são comprometidos com a transparência na gestão pública. São políticos que para atingirem seus objetivos tem que passar por cima das pessoas. Como fizeram comigo.

Você se arrepende da sua atitude?
Não. Nunca me arrependo do que faço. O que fiz foi cobrar do Vereador que ele tivesse comprometimento com a população e desse resposta aos eleitores que destinaram votos ao PTN. Mas esse não é o mesmo pensamento do vereador e do Presidente Estadual do Partido. Não estão preocupados com os eleitores muito menos com o bem estar da população.

IMG_0880
“O que fiz foi cobrar do Vereador que ele tivesse comprometimento com a população e desse resposta aos eleitores que destinaram votos ao PTN”

Você acha que saiu perdendo ao cobrar postura ética e transparente do Vereador?
Não. Não sai perdendo nada. Não sou nomeado em nenhum órgão público por indicação de políticos e prefiro ser expulso do que pertencer a um partido que cujo Presidente não tem autonomia e tem que estar sujeito aos interesses individuais daqueles que detém mandato político. Tanto que vou me desfiliar do partido e levar comigo todas as demais lideranças que filie quando assumi o PTN. São aproximadamente 50 pessoas que irão para outro partido e trabalharão a favor da boa política e consequentemente seremos adversários dos candidatos do PTN.
Em resumo, eu tenho história de vida nesta cidade. As pessoas me conhecem e sabem da minha índole. Diferentemente do Vereador Lincoln que surgiu ontem nesta sociedade, não conhecemos sua história e sequer sabíamos que ele existia antes do processo eleitoral no qual ele se tornou vereador.

Acha que o fato de você ser destituído da presidência vaio gerar sensação de impunidade na população?
Sim. Dá a entender que todos são farinha do mesmo saco e se protegem. Que nada vai mudar. Mas acima de tudo isso demonstra quem é quem na política de Guarapari e do Espirito Santo. Que isso sirva para pensarmos melhor nosso voto e escolher os representantes certos nas próximas eleições.

“O partido estava desestruturado”

Procuramos o vereador Lincoln que nos disse que não houve nada de pressão. De acordo com ele, a mudança foi pela falta de um trabalho sério do ex-presidente. “Não quero criticar, ninguém, mas durante todo o mandato dele não existiu prestação de contas, ele não ia a reuniões em Vitória e o partido não tinha nem CNPJ. O partido estava desestruturado”, explicou o vereador.

O vereador afirmou ainda que não sabe por que o ex-presidente está tendo esse posicionamento. “Ele protocolar um documento pedindo para eu votar de acordo com o que ele pensa. Votar em uma CPI contra mim mesmo? Isso não existe. Infelizmente as pessoas estão fazendo algumas coisas para fazer palanque”, diz.

L111
“Não quero criticar, ninguém, mas durante todo o mandato dele não existiu prestação de contas”

Investigação. Lincoln aproveitou para criticar toda a investigação do qual o seu nome foi um dos envolvidos. “Em momento nenhum eu tive direito de defesa. Meu advogado ficou assustado quando viu o inquérito. Só para se ter uma ideia, uma das testemunhas de acusação é meu suplente no cargo de vereador”, explicou.

Na opinião de Lincoln, o delegado Luiz Carlos Claret Pascoal, não fez um trabalho correto, além de tudo, é filiado ao PSB, podendo inclusive se candidatar. “Por isso o Ministério Publico não ofereceu denuncia e mandou investigar novamente, pedindo novas diligências”, diz.

Partido afirma que ex-presidente não vinha arcando suas obrigações

Partido. Procuramos o gabinete do Deputado Jamir Malini, para saber a versão dele com relação as acusações do ex- presidente Weiglas Quinto. Enviamos perguntas à assessoria, que nos respondeu. Confira abaixo.

Por que Weiglas Quinto foi retirado da presidência Municipal de Guarapari?

Porque ele como presidente do Diretório Provisório Municipal do PTN de Guarapari e conhecedor do Estatuto do Partido, não vinha arcando com suas obrigações perante o Diretório Estadual.

Seria devido ao fato de ele ter pedido para que Lincoln votasse a favor da abertura da CPI para investigar as possíveis praticas de corrupção por parte dos vereadores (inclusive de Lincoln)?

Não. A decisão do Diretório Estadual do PTN vem se embasando de uma atitude vinculada à política de fortalecimento do próprio partido no Estado. Houve também mudanças em outros Diretórios Municipais.

JamirMalini_07012013_medai_Fabienne
Deputado Jamir Malini.

Qual a posição do Partido (em nível estadual) sobre as investigações onde o vereador Lincoln estaria envolvido em atitudes de corrupção?

O Diretório Estadual do PTN sempre presou pela Legalidade e aplicação da justiça, razão pela qual, aguardamos a posição dos órgãos competentes que estão apurando as acusações contra o Vereador.

Essa mudança na presidência, não vai gerar sensação de impunidade na população?

O Diretório Estadual do PTN entende que não. Haja vista que a mudança no Diretório Municipal não tem qualquer vínculo com as investigações que ocorrem em Guarapari.

Deixe seu comentário