Foi preso no começo da noite de hoje o homem que matou o universitário Paulo Silva Lopez, 27 anos, na noite do dia 23 de agosto na Praia do Morro, em Guarapari. (reveja aqui)

O acusado disse que Paulo reagiu ao assalto e por isso ele atirou. Foto: Whatsapp
O acusado disse que Paulo reagiu ao assalto e por isso ele atirou.

A prisão do acusado foi feita por policiais da Delegacia Patrimonial de Guarapari por volta das 17h30 no Bairro Bela Vista. O acusado, identificado apenas como Toni não quis falar com a imprensa, mas para a polícia ele disse que matou Paulo porque ele teria reagido ao assalto.

Depois de insistentes perguntas feitas pela reportagem, o acusado disse apenas que trabalhava como lavrador e ficou calado para todos os outros questionamentos.

“Ele nos disse que foi tentar roubar o celular da vítima, mas o Paulo reagiu e o acusado acabou efetuando o disparo que levou o Paulo a óbito”, explicou Daniel Belchior, titular da Delegacia Patrimonial de Guarapari. Daniel disse ainda que o comparsa do acusado, que pilotou a moto no dia do latrocínio já foi identificado e está sendo procurado.

Paulo Silva Lopez foi morto durante uma tentativa de roubo enquanto caminhava pela orla da Praia do Morro em Guarapari. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao disparo da arma de fogo efetuado pelo acusado.

Morte do pai no dia da prisão do assassino do filho

No mesmo dia em que a polícia conseguiu prender o homem acusado de matar Paulo Silva Lopez, a família da vítima recebeu uma triste notícia. O pai de Paulo, Edson Pereira Lopez, faleceu na manhã de hoje em um hospital da Grande Vitória, onde estava internado há mais de uma semana.

O acusado foi preso na tarde de hoje no bairro Bela Vista. Foto: João Thomazelli/Portal 27
O acusado foi preso na tarde de hoje no bairro Bela Vista. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Edson, que tinha problemas cardíacos, passou mal ao receber a notícia da morte do filho e acabou enfartando. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento de Guarapari e no dia 24 de agosto foi transferido para um hospital da Grande Vitória.

Nos dias que se seguiram à tragédia, várias notícias sobre a morte de Edson foram divulgadas através do Facebook e do Whatsapp. A notícia equivocada da morte do senhor Edson foi, inclusive, divulgada na caminhada realizada pelos amigos de Paulo no último domingo na Praia do Morro, mas hoje a família confirmou a morte dele.

Os arranjos para o velório ainda estão sendo providenciados, mas tudo indica que o corpo será velado no Salão do Reino das Testemunhas de Jeová no Bairro Santa Mônica, no mesmo local onde o filho foi velado.

Deixe seu comentário