08 de Março – Dia Internacional da Mulher!

 

 

Hoje comemoramos o Dia Internacional da Mulher. Vale a pena escrever sobre fatos históricos que estão à mão em um clique? Achamos que não. O dia 08 de março é uma data reservada para discussão, reflexão e proposições, foi para este contexto que ela foi criada em 1975 pela ONU (Organização das Nações Unidas) ao comemorar o Ano Internacional da Mulher.

“Comemorar” significa enaltecer sobretudo conquistas relevantes. Há o que se comemorar? A boa notícia é que SIM, a má é que honestamente estamos longe de equilibrar a balança no seio da sociedade. Em todas as áreas é indiscutível o avanço da participação feminina. Porém a servilidade “cor de rosa” era tão bem quista e incentivada, que evoluir alguns passos no tempo já nos pareceu uma proeza das galáxias… mas podemos avançar muito… muito mais. E que não se confunda aqui direitos igualitários com feminismo – afinal o feminismo tem síntese e tensão política.

Em qualquer sociedade do planeta ou data histórica o dado que mais chama a atenção é a VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER. Não bastasse serem discriminadas no mercado de trabalho, seja pelo salário, oportunidades ou preteridas em planos de carreira, a mulher, creia, ainda é tratada pelos códigos da SUBMISSÃO. Não é raro serem mortas, torturadas, estupradas e feridas.

Segundo a ONG Action Aid, com base em estudos da ONU, 500 mil mulheres serão mortas por seus parceiros ou familiares até 2030.

O Brasil tem 1 denúncia de violência contra a mulher a cada 7 minutos, sendo o 7º país onde mais se mata mulheres no mundo. A violência doméstica mata mais mulheres que o câncer e acidentes de trânsito, na faixa de 16 a 44 anos.

O estado do Espírito Santo tem as piores estatísticas, vejamos: Vitória é a capital com a maior taxa de FEMINICÍDIOS; O Espírito Santo é o 1º em mulheres negras e o 2º de mulheres no total.

Como fazer o enfrentamento da VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER? 

Para Laudicéia do Carmo, diretora do SECOHTUH-ES e da CONTRATUH (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade) a “ Violência sob todas as formas, e principalmente contra a mulher, é tarefa a ser enfrentada em várias direções, mas não podemos esquecer que a base de todo comportamento humano é o meio que ele vive – a família e seu grupo de cidadania. Portanto é na EDUCAÇÃO e esclarecimento dessa base e nos exemplos desse grupo que está a solução definitiva para toda as nossas conquistas”.

Laudicéia, lembra que a informação é a grande aliada nesta polarização de relacionamentos na sociedade e faz o convite para o 11º SEMINÁRIO NACIONAL VIVER MULHER, que este ano acontece em terras capixabas: Dias 15,16, 17 e 18 de março no Hotel Golden Tulip Porto Vitória – Info: 61 3322 6884  contratuh.org.br

Todo este texto caberia nesta frase:

08 de março – Parabéns Mulheres! Vocês merecem… mas mantenham-se vigilantes… participar…participar e participar é a única forma de continuar comemorando cada vez mais!

Deixe seu comentário

Comments are closed.