A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou na noite de ontem (23) o primeiro caso de febre amarela em humanos no Espírito Santo. A informação é do gazeta online. O paciente está internado num dos hospitais públicos e recebendo cuidados. O exame laboratorial confirmou que a doença é do tipo silvestre. Mais informações sobre o caso serão divulgadas hoje.

Na última sexta-feira, morreu um dos pacientes com suspeita de estar infectado com febre amarela.

Subiram para 18 os casos em investigação pela Secretaria de Sesa de pacientes com sintomas de febre amarela. A secretaria investiga também se os pacientes estão com dengue, leptospirose e outras doenças. A pasta confirmou a morte por febre amarela em macacos encontrados nos municípios de Colatina e Irupi. Ela foi atestada por exames laboratoriais.

Na última sexta-feira, morreu um dos pacientes com suspeita de estar infectado com febre amarela. O pedreiro Ibenes da Silva Azevedo, 33 anos, morava na localidade de Santa Clara, interior de Ibatiba. A causa da morte ainda está sob investigação da Sesa.

Macacos. A suspeita de que o Estado poderia ter problemas com febre amarela começou há cerca de duas semanas quando a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou o registro de macacos mortos no Estado.

A morte desses animais é um alerta para a saúde pública verificar a presença da doença em meio silvestre. Até a última divulgação feita pela Sesa sobre o assunto, havia o registro de pelo menos 80 macacos mortos no Estado. O Estado já havia recebido 500 mil doses de vacinas e solicitou ao Ministério da Saúde mais um milhão de doses.

Deixe seu comentário

Comments are closed.