Acidente em cruzamento da Praia do Morro deixa uma grávida e dois jovens feridos na manhã de hoje (12), em Guarapari. Igor dos Santos Moreira de 19 anos seguia de moto na Av. Guanabara, quando bateu no carro modelo gol que atravessava o cruzamento pela Rua Saint Tropez, conduzido pelo Roberto Veloso de 31 anos.

IMG-20140712-WA0015
Acidente em cruzamento da Praia do Morro deixa uma grávida e dois jovens feridos. Foto: Thiago Faria.
IMG-20140712-WA0018
A moto de Igor ficou completamente destruída.

Depois de ser de ser atingido pela moto, Roberto perdeu o controle do veículo e ainda atingiu uma gari, grávida de seis meses, que estava sentada na calçada. “Eu estava indo no sentido da praia. Neste cruzamento não tem placa, mas tem uma faixa de pedestre, o que me obrigou a reduzir. Depois de reduzir por causa da faixa, fui atingido no meio do cruzamento, por essa moto que vinha em alta velocidade. Com o impacto da batida, acebei perdendo o controle do carro e fui parar na calçada”, conta o motorista do veículo.

A gari estava sentada na calçada no momento da colisão e foi atingida pelo veículo. “Como ela está grávida, certamente parou para descansar e tomar água. E na hora do acidente, o carro acabou atingido uma das pernas dela”, explica Toninho Stein, responsável pelos garis.

A grávida conhecida como Pitty, trabalhava com a avó Josepha no momento do acidente. Ela sofreu fratura exposta em uma das pernas e foi encaminhada a UPA do município. Na moto, estava Igor dos Santos e seu irmão no carona, que sofreu ferimentos leves. Já Igor estava inconsciente e foi encaminhado para um hospital da Grande Vitória. Roberto Veloso, motorista do veículo, não sofreu ferimentos.

IMG-20140712-WA0017
O carro de Roberto foi atingido na lateral direita e ficou bastante destruído. Foto: Thiago Faria.

Embora não exista sinalização no cruzamento, o Código de Trânsito Brasileiro garante a preferência para quem trafega pela avenida. Conforme o Art. 29 preferência em cruzamentos: em cruzamentos não sinalizados, existem três regras de preferência: 1º) rodovia; 2º) rotatória; 3º) mão direita. Interessante verificar dois aspectos nesta norma: o primeiro é que as preferências mencionadas só são válidas nos cruzamentos sem sinalização, nada impedindo que o órgão de trânsito, se assim entender melhor, coloque, por exemplo, uma placa de “dê a preferência” ao condutor que circula em rotatória; o segundo aspecto é que muitas outras preferências não são decorrentes da lei, mas apenas de costume, como uma via mais larga, com faixa de ônibus, sem redutores de velocidade, em aclive.

Mesmo com essas informações, os policias de transito pedem cautela nos cruzamentos. “A orientação é reduzir em qualquer cruzamento, mesmo que se tenha a preferência”, garante a policial de trânsito.

Deixe seu comentário