Uma leitora procurou a equipe do Portal 27 para relatar uma situação que vem acontecendo na rede municipal de ensino de Guarapari. O filho dela é aluno do 1º ano da escola Ana Rocha Lyra, em Muquiçaba, e até então não recebeu todos os livros didáticos que deveriam ser distribuídos.

livro didático
Alunos ainda não receberam livros didáticos em algumas escolas.

A mãe, que preferiu não se identificar, afirma que até um sorteio chegou a ser realizado, para decidir qual turno da escola receberia os livros de português, enquanto o outro ficaria com os de matemática. Segundo ela, alunos de outras escolas do município também estariam sem os livros ainda.

A leitora conta que a informação passada pela escola era de que dois livros seriam entregues. Enquanto isso, na escola Zilnete Pereira Guimarães, na Praia do Morro, um colega do filho dela, que está no mesmo ano, recebeu três livros, o que causou estranhamento a mãe.

Segundo ela, a escola diz que ainda não realizou a entrega dos livros porque uma pequena quantidade deles está faltando, o que impede a distribuição aos alunos, para que ninguém fique sem exemplares. “Isso é um absurdo! A escola fala que são poucos livros faltando, mas que não podem entregar para que ninguém fique sem. A prefeitura não resolveu o problema, apesar da escola ter solicitado várias vezes”, reclama.

Semed

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou que “realmente os livros didáticos não chegaram na quantidade correta, pois estes são calculados de acordo com o Censo de dois anos passados, ou seja, do ano de 2014, e nesse tempo o quantitativo de aluno aumentou”.

escola ana rocha lyra
A Semed ressalta que todas as medidas cabíveis foram tomadas junto ao MEC, com o objetivo de atender a atual demanda do município. Foto: Prefeitura de Guarapari

De acordo com o órgão, a distribuição dos livros didáticos é de responsabilidade federal, não havendo uma reserva imediata na Semed. “O pedido dos livros só pode ser feito por meio do portal do Ministério da Educação (MEC) e cada escola realiza seu pedido de acordo com sua necessidade”.

A pasta ainda ressalta que todas as medidas cabíveis foram tomadas junto ao MEC, com o objetivo de atender a atual demanda do município. “Não estamos cientes de nenhum tipo de sorteio e não houve nenhuma orientação nesse sentido partindo da Semed. A quantidade de livros varia de acordo com o quantitativo de alunos de cada escola”.

A Semed também afirma que o problema não atinge todas as escolas e que de nenhuma forma os alunos ficarão prejudicados, pois o livro didático constitui mais uma ferramenta de apoio ao trabalho do professor, não sendo a única.

Ainda segundo o órgão, “o prazo de entrega dos pedidos dos livros, de acordo com o site do MEC, está previsto para a segunda quinzena do mês de maio, tempo necessário para todos os ajustes do Governo Federal. Por fim, informamos que o pedido da escola “Ana Rocha Lyra” já foi realizado e validado junto ao MEC e, portanto, a SEMED está aguardando a remessa a ser encaminhada pelo Governo Federal”.