Segurança na praia, receptivo turístico, conscientização ambiental, inclusão social e cidadania. As famílias que forem passar as férias em Guarapari terão uma ajuda a mais para seus filhos na praia.  Nos dias de sol quente, praia cheia e movimento intenso, caso se percam, elas poderão contar com a assistência dos “Anjos da Praia”.

O trabalho está em sua 22ª edição e consiste em orientar turistas através de campanhas educativas e de conscientização ambiental, promovendo a melhoria na qualidade de vida na praia, cadastrando as crianças com idades entre 2 e 8 anos para ajudar na localização em caso de perda momentânea.

77069_444942088894690_1158593098_n
Jorge Egbert Weytingh Junior é o idealizador do projeto.

Cadastro. Ao fazer o cadastro, os “Anjos” preenchem uma ficha com os dados dos responsáveis e afixam uma pulseira no braço da criança com o número do cadastro. “Caso a criança venha a se perder, os cadastros são imediatamente consultados e assim fazemos o breve contato com seus pais. Desta forma, a ação consegue reduzir de 45 para 10 minutos o tempo para o reencontro da criança com seus responsáveis”, afirmou Jorge Egbert Weytingh Junior, realizador do projeto.

A ação é realizada em parceria com estagiários das faculdades locais e jovens das instituições e da rede pública de ensino. O projeto  começa em dezembro, vai até o final de janeiro, com retorno na semana do Carnaval e será realizada em varias praias de Guarapari. O Projeto Anjos da Praia, irá instalar tendas na areia ao longo da orla, com uma equipe de três pessoas entre anjos e coordenadores, em turnos da manhã e da tarde.

 Ainda segundo Jorge, o objetivo da ação é proporcionar maior segurança na praia, informando, prevenindo, zelando e conscientizando os banhistas para as questões de segurança, educação ambiental e inclusão social.

44550_424284814293751_915522506_n

Parcerias. O projeto tem parceria com o Conselho Tutelar, as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros, Salva-vidas, Associações de moradores e outras entidades que dão suporte em caso de alguma necessidade.

Jorge acrescentou que quando ocorre o desaparecimento da criança e ela é reencontrada, a equipe observa todos os critérios ao longo do atendimento antes de devolvê-la aos pais. “Se nós identificarmos que houve abandono de incapaz, ou casos de álcool e afins, o Conselho Tutelar e outros órgãos responsáveis são informados imediatamente e tomam as medidas cabíveis, o que é raro, mas acontece”, explica.

Além desses apoios, o Projeto Anjos da Praia  tem também parceria com a Vara da Infância e Juventude, Governo do Estado, diversas Ong’s e empresas que promovem a mesma de forma gratuita as famílias na praia. Caso você se interesse em participar, entre em contato com eles.

https://www.facebook.com/anjosdapraia.projeto

27-99871-3001 – [email protected]

– pessoa física ou jurídica

– de 15 a 80 anos