Reunidos desde a noite desta sexta-feira (24), o Governo do Estado e as mulheres e familiares de policiais militares entraram em um acordo em que ficou definida a liberação das portas dos batalhões da Grande Vitória ainda neste sábado (25).

O encontro para as negociações foi mediado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT-ES), com participação de representantes da Defensoria Pública da União (DPU), do Tribunal Regional do Trabalho e da Central Única dos Trabalhadores e terminou na manhã de hoje.

O encontro para as negociações foi mediado pelo Ministério Público do Trabalho.

De acordo com a ata da reunião, o movimento grevista se comprometeu a liberar os portões dos batalhões da Grande Vitória que ainda permanecem bloqueados. Em contrapartida, o Governo do Estado não abrirá novos Processos Administrativos Disciplinares (PADs) contra os policiais, no entanto, não é possível suspender os que já foram abertos.

O Governo também se comprometeu a não transferir os policiais da Grande Vitória para o interior e vice-versa, em eventual reformulação da Corporação; a desistir das ações judiciais contra familiares e associações e, além disso, os policiais que foram transferidos devem retornar aos seus postos originais em até 45 dias a partir da data da transferência, segundo pedido das mulheres.

Para beneficiar o andamento da negociação, o MPT-ES e a Defensoria Pública da União recomendaram a suspensão, durante 15 dias prorrogáveis, dos PADs já instaurados, o que foi aceito pelo governo e pelas mulheres. No próximo dia 02 de março está marcada uma negociação de benefícios, também mediada pelo MPT-ES.

Deixe seu comentário

Comments are closed.