Mais uma vez o corte de árvores em Guarapari mobiliza a atenção dos moradores. Após recente anúncio da aprovação do corte das árvores na Prainha, houve expectativa e tristeza na cidade.

De acordo com a prefeitura, as árvores que não integram a vegetação local, geram desequilíbrio ambiental, matam a restinga e outras plantas ao redor. Segundo ela, os danos são grandes, fato comprovado através dos danos causados as redes de esgoto e calçadas, e residências da região da Prainha.

Foto: Enian Guedes

Trânsito. Hoje, durante desvio de trânsito feito para recolocação dos postes pela EDP na região da Prainha, as árvores começaram a ser derrubadas. Vereadores, moradores e pessoas criticavam o corte das árvores que estão ali há muitos anos.

Árvores começam a ser cortadas na Prainha

Necessidade. A Prefeitura divulgou algumas notas por meio das redes sociais, falando da necessidade de retirada das árvores para revitalizar o calçadão. 

“O local agora está sendo revitalizado, trazendo mobilidade e acessibilidade para todos. Quatro árvores serão suprimidas, conforme deliberação do Conselho de Meio Ambiente, que decidiu, por 12 votos a um, a favor da retirada. Estamos recuperando o ecossistema costeiro com o plantio de aproximadamente 10 árvores nativas e restingas, que tem o importantíssimo papel de fixar areia e impedir assim a erosão nas praias. É a prefeitura de Guarapari oferecendo mais mobilidade urbana, acessibilidade e qualidade de vida. Um antigo desejo da população.”

“É justo ter um calçadão destruído como esse, em um dos cartões postais mais bonitos de Guarapari. A Prainha de Muquiçaba precisa de cuidados e por isso, a pedido dos moradores da região, a Prefeitura de Guarapari está revitalizando a orla, trazendo mais conforto e segurança para quem frequenta o local”.

Vídeo. A prefeitura chegou a divulgar um vídeo explicando a necessidade dos cortes das árvores. 

Deixe seu comentário

Comments are closed.