Assaltos e comércios fechando mais cedo retratam insegurança na Praia do Morro

6

A insegurança tem se tornado assunto constante na mídia. Em Guarapari, moradores estão vivendo em estado de alerta e alguns bairros parecem estar cada vez mais perigosos. É o caso da Praia do Morro. Com comércios fechando mais cedo e ruas vazias, principalmente à noite, são vários os relatos de moradores que estão cada vez mais receosos em andar pelas ruas do bairro, com medo da criminalidade.

No último domingo (14), uma mulher foi assaltada quando voltava da casa da mãe, por volta das 13h, em uma rua da Praia do Morro. Já o adolescente Ryan Flores, 17 anos, foi vítima de um criminoso há algumas semanas. Ele teve o celular roubado quando voltava para casa de bicicleta.

São vários os relatos de moradores que estão cada vez mais receosos em andar pelas ruas do bairro.

“Eu estava com o celular no bolso. Estava indo em direção à praia, mas fui abordado por um homem, que me mandou parar e em seguida pediu para entregar o celular. Eu entreguei, sem reagir, e segui meu caminho para casa. Está muito perigoso andar aqui pela Praia do Morro”, conta.

O pai do adolescente lembra como muita coisa vem mudando no bairro. “A Praia do Morro já não é mais a mesma. Às 19h, 20h os comércios já estão todos fechados, ninguém anda mais na rua, ninguém mais tem aquela tranquilidade para fazer uma caminhada no calçadão. As pessoas de bem estão trancafiadas em seus apartamentos e a bandidagem está na rua”, desabafa.

Um comerciante do bairro que preferiu não ser identificado também reforça a insegurança no local. “Os comércios estão fechando mais cedo para evitar assaltos. Estamos trabalhando com medo. Essa é uma área que requer mais atenção da polícia. Esses dias eu vi de longe um grupo de turistas ser assaltado. Levaram todos os celulares e até alianças. Eles vieram até o meu estabelecimento pedir para usarem o telefone, para chamar a polícia”.



Fátima reclama do sumiço da Pratrulha da Comunidade. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Para a presidente da Associação de Moradores da Praia do Morro (AMPM), Fátima Fonseca, a cidade, no geral, está perigosa. “O que nós da AMPM temos sentido falta é da Patrulha da Comunidade, que desapareceu desde a paralisação da Polícia Militar. Tem moradores cobrando a volta desse serviço, porque se sentiam mais seguros com essa ronda ostensiva”.

Em nota, a Polícia Militar informou que “o Projeto Patrulha da Comunidade continua atuando normalmente na região. Na última quarta-feira (10), o comando do 10ª Batalhão e a 1ª Companhia se reuniu com líderes comunitários do Centro e da Praia do Morro, com representantes da Federação Capixaba de Surf e a associação de comerciantes para debater questões de segurança pública nas regiões. É importante que o líder comunitário do bairro Praia do Morro estreite relacionamento com a Polícia Militar e informe sobre as demandas dos moradores e comerciantes da região com o intuito de melhorar a prestação do serviço policial e também adequar as ações já desenvolvidas no bairro às reais necessidades da população”.

Institucional Basic Idiomas
Institucional MAllagutti
Banner Marcelo
Institucional Karla
Institucional M Conveniências [banner top]

Institucional Flex Motors [banner final]
Dia D Docutum


6 Comentários

  1. Todos reclamamos da falta de segurança durante a paralisação da PM, mas depois que voltaram a trabalhar qual de nós buscou saber se as condições de trabalho desses homens e mulheres melhorou? Alguém aqui foi lá se preocupar com eles? Alguém perguntou se o salário deles melhorou? Se eles tem onde comer ou tomar um banho depois de jornadas de até 12 horas de trabalho? Se as viaturas, coletes, rádios e novos o equipamentos foram adquiridos? E ainda, são de qualidade?
    Depois que eles voltaram, que se lasque né, o importante é que me atendam bem, com sorriso na cara! A PM cansou de fazer além daquilo que é sua obrigação. Como que a gente quer melhorias, se não nos preocupamos com quem nos protege? O negócio é reclamar.
    Não tem polícia que dê conta de tanto vagabundo deitando e rolando com uma lei tão frouxa. E de cidadão que só sabe reclamar mas fazer sua parte que é bom…já fui em reunião da PM com a comunidade, é só reclamação e pedido, tem gente que até falta com o respeito com eles, e quer ainda que o sujeito trabalhe com os dentes à mostra como se tivesse tudo bom pra ele? Vcs tão de brincadeira.

  2. Esta cada vez mais difícil viver em Guarapari, essa semana roubaram uma bicicleta no prédio onde morou e a vitima foi fazer um boletim de ocorrência e foi informado na delegacia que o sistema está fora do ar com isso vai ficar fora das tão falada estatística do mapa do crime que a PM sempre fala. Outra coisa que os veículos de comunicação e as associações dos bairros tem que verificar mais a fundo é que depois da paralisação da PM no início do ano não se vê mais as viaturas ou policiamento que tinha.

  3. Quando a população era do lado da polícia honesta era bem melhor!! Depois q a mídia global comprada pelos políticos corruptos fizeram lavagem cerebral na população fazendo a mesma achar q quem estava errado era a polícia e não os políticos corruptos ficou assim!!! Isso é reflexo da desvalorização dos honestos e da valorização dos corruptos!!! Infelizmente a maioria do povo é ignorante e fácil d fazer lavagem cerebral!!! Só resta se lamentar!! Q saudade daqueles homens q tinham a população ao seu lado e motivados!!! Agente colhe o q planta !!! Afinal ninguém é de ferro!! Talvez a mídia estava certa maneiro são os políticos corruptos!! Os mesmos q até hj não foram capazes de fazer 1 hospital sequer em uma cidade tão significante pro estado e pros turistas!!!

  4. Depois da paralisação ficou pior, os bandidos fazem ​ o que querem. Os policiais não estão mais rodando os bairros como era antes. Vamos cobrar​ ao poder público, é um direito nosso, não temos que ficar trancado em casa e os bandidos soltos.

  5. TEM QUE ACABAR COM REUNIÕES O JEITO É COLOCAR A POLÍCIA NA RUA..OS PROMOTORES TAMBÉM DEVEM ACOMPANHAR A AFLIÇÃO GENERALIZADA DOS MORADORES DO CENTRO, MUQUIÇABA E PRAIA DO MORRO..
    SINDICATO DA CONSTRUÇÃO CIVIL,. SINDICATO DOS COMÉRCIO E DEMAIS ORGANIZAÇÕES…O TURISMO ACABOU EM GUARAPARI É O PRINCIPAL FALHA É A SEGURANÇA PÚBLICA..

DEIXE UMA RESPOSTA