O jovem Rogério Oliveira dos Santos, 18 anos, conhecido como “Alagoano” foi preso no final da tarde de ontem, apontado pela polícia, como autor do assassinato do porteiro Marcos Pereira Coutinho, 50 anos.

“Alagoano” foi preso no final da tarde de ontem.

Os agentes da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) encontraram Rogério Alagoano  no Buraco Quente, região localizada na Rua da Marinha, no bairro Itapebussu. Segundo o delegado titular da DCCV, Tarik Souk, Rogério matou a vítima sem motivo. “Até o momento ele não quis se pronunciar e não falou o motivo. Nem a família da vítima sabe o motivo porque eles não se conheciam. Aparentemente foi sem qualquer motivo que ocorreu o homicídio”.

Tarik também contou a dinâmica do crime. “No dia do fato ele pulou no quintal da vítima, que ouviu barulhos de cachorros e algo quebrando em seu quintal. Então abriu a porta de casa e verificou que o Rogério Alagoano estava quebrando o seu veículo e sendo atacado pelo cão da família. Ele pegou uma cadeira que estava próxima para se defender e mesmo tomando cadeiradas e sendo atacado pelos cachorros ainda desferiu diversos golpes de faca no tronco, rosto e nas costas da vítima. Inclusive, esfaqueou os cachorros”.

Delegado responsável pelo caso.

O delegado relatou que o acusado é usuário de drogas e traficante e que após esfaquear Marcos, fugiu deixando cair uma pochete contendo cerca de 50 buchas de maconha preparada para venda. “Nós o capturamos um dia após o crime e estava bem alterado, inclusive, quebrou uma luminária da delegacia e por isso, vai responder por dano ao patrimônio público”.

Quando adolescente, Rogério Alagoano foi preso seis vezes por tráfico de drogas. Agora, o jovem vai respondeu por tráfico de drogas, por ter deixados a pochete com quase 50 buchas de maconha para trás no dia do crime, e ainda por estupro de vulnerável, devido ao relacionamento que teve com uma menina de 12 anos. “Identificamos que uma jovem que completou 12 anos há dois meses foi aliciada pelo Rogério Alagoano, praticou sexo e usou drogas”, disse o delegado.

Além de danificar a luminária da delegacia e ele ainda comeu uma das lâmpadas. Alagoano já foi transferido para o Centro de Detenção provisória.

Orientação. Ao ouvir barulho no quintal, como foi o caso do porteiro, o delegado orienta que os moradores não saiam de dentro de casa, e que verifique se a residência está trancada. Em seguida, acione a polícia militar através do 190, e não tente se comunicar com o meliante, já que não é possível saber qual será a reação da pessoa. 

Deixe seu comentário

Comments are closed.