A auditoria do contrato da Rodosol realizada pelo Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES) concluiu um desequilíbrio nas contas em desfavor do Estado que, em valores atuais, chega a R$ 613 milhões.

As conclusões dos técnicos apontam para a “nulidade do contrato de concessão do Sistema Rodovia do Sol”. Na prática a área técnica pede a anulação do contrato entre o Estado do Espírito Santo com a Rodosol, que inclui os pagamentos de pedágios na terceira ponte, que liga Vila Velha a Vitória e do Pedágio na Rodovia do Sol, em Guarapari.

Com a decisão do Tribunal, a tarifa cobrada para carros continua em R$ 0,80.
Tribunal apontou vários problemas com a concessão da Rodosol.

Entre as irregularidades encontradas durante a auditoria, estão obras realizadas com qualidade inferior à contratada em toda a extensão da área de concessão. O TCE-ES ressaltou que o processo ainda irá a julgamento no Pleno do Tribunal.

Deixe seu comentário