Mais Verão 2018

A pequena Melyne Vieira Bastos, de apenas 5 meses, foi diagnosticada com câncer quando tinha pouco mais de 1 mês de vida. A menina tem a Leucemia  LLA, do tipo Pró-B, uma doença que tem cura, mas pelo seu tipo, ela volta a aparecer recorrentemente. Ela está em tratamento de quimioterapia, vai entrar para a lista de transplante de medula óssea, e no momento, precisa receber transfusão de sangue.

Os pais de Melyne, Yasmin dos Santos e Josenildo Bastos, descobriram a doença pelo incessante choro da criança. “Ela não para de chorar noite e dia. Fomos à uns 4 médicos, e por ela ter pouco mais de 1 mês, todos davam o diagnóstico de cólicas. Até que um dia ela acordou com diarreia e vômitos, que trataram como virose. Mas persistiu, e nós à levamos novamente no médico, notei que tinha algo de errado e pedi para médica fazer exames específicos, e então ela pediu exame de sangue e urina”, conta Yasmin.

Mylene fará tratamento contra o câncer até os 5 anos.

A mãe fala que o resultado assustou a todos. “Quando o exame de sangue chegou, os leucócitos estavam em 145 mil, muito altos. O normal é 10 mil. Para se ter uma ideia em infecção generalizada  eles  ficam em 45 mil. A partir daí já iniciamos a quimioterapia”, diz.

Ela conta ainda que a menina chegou a ficar curada, mas pelo tipo da leucemia, a doença  voltou. “Com 30 dias quimioterapia, ela já tinha 0% da doença. Fomos para casa, e não chegamos a ficar nem 15 dias direito, e já estamos de volta, fazendo mais sessões na nossa pequena”, fala.

 

Esperança

Melyne fará o tratamento contra o câncer até os cinco anos. A mãe, emocionada, faz planos para a filha. “Não vejo a hora de sair com a minha filha daqui, de ver ela curada. Quero que ela tenha uma vida normal, poder leva-la na praia, dar um mergulho, correr e brincar como qualquer outra criança. Deus já tem sido muito bom conosco, e eu creio em sua melhora”, desabafa a mãe.



Transplante de medula

Os médicos de Melyne vão encaminhá-la para a fila do transplante de medula óssea, a mãe fala que assim ela ficará curada. “Estamos aguardando as plaquetas dela aumentarem para poder colher seu sangue, para o fazer os testes e saber qual o seu tipo. A partir daí vamos ver se eu ou pai dela somos compatíveis, se formos, ela recebe nossa medula, e não vai precisar entrar na fila. Mas caso, não sejamos compatíveis, ela terá que aguardar”, conta.

Transfusão de sangue

Melyne, por estar com o número de plaquetas baixo, está recebendo bolsas de sangue de 12 em 12 horas. A família está organizando uma campanha de doação para a menina. “ Os estoques de sangue no Hemoes estão baixos. Como são as plaquetas que ela precisa, pode receber todo tipo de sangue, que só serão aproveitadas somente as plaquetas. Estamos organizando uma van, para quem puder doar, vir nos ajudar”, comenta.

A van, que encaminhará os doadores até o Hemoes, em Vitória, parte da pracinha do Olaria, neste sábado (13), às 09 da manhã. Os doadores podem entrar em contato com a família através do  número (27) 99820-8054 – Yasmin.

Institucional Basic Idiomas
Institucional MAllagutti
Banner Marcelo
Institucional Karla
Institucional M Conveniências [banner top]

Institucional Flex Motors [banner final]
Dia D Docutum


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here