Na sessão da Câmara desta quinta-feira (07), os vereadores conseguiram derrubar por unanimidade o projeto de lei vindo da prefeitura, que queria instaurar o impedimento de reeleição dos conselheiros do Plano Diretor do Município, fazendo que com que uma gestão durasse apenas dois à frente do conselho.

O projeto de lei do poder executivo foi vetado por unanimidade na Câmara. Cecília Rodrigues.

Para o parlamentar Marcos Grijó, o impedimento de reeleição traria problemas para o trabalho desenvolvido pelo PDM. “Com a legislação dessa forma, o cargo de conselheiro é vitalício. Reduzindo para dois anos, fica muito difícil de desenvolver um bom trabalho, dois anos é o quando se está ganhando experiência. A possibilidade de reeleição por mais dois anos possibilita aplicar e desenvolver com mais experiência”, diz Grijó.

Rosângela quer tornar obrigatório o curso de primeiros socorros para profissionais que atuem em creches municipais.

Outros. Na agenda da sessão foi apresentado também o projeto de lei da vereadora Rosângela Loyola, que quer tornar obrigatório o curso de primeiros socorros para profissionais que atuem em creches municipais. “Hoje a gente vê que tanto as creches, como as escolas não tem nenhum preparo para dar um suporte a uma criança quando se machuca. Então até chegar a ambulância, até conseguir locomover aquela criança dali pode ser essencial que ela receba os primeiros cuidados ali”, afirma Rosângela.

Filhos. Outro projeto apresentado na casa de leis, foi o do vereador Lennon Monjardin, que prevê carga horária reduzida para servidores do município, que tenham filhos com necessidades especiais.

 “Em contatos com alguns projetos e pessoas que criaram o projeto em outras cidades me mostraram o quanto é importante essa redução na carga horária. Só quem sente a necessidade é quem vive essa situação, pais e pessoas com deficiência necessitam desse tempo para ter um pouco mais de carinho, atenção, a mobilidade dessas pessoas acaba sendo um pouco limitada, então todo transporte é difícil o acesso, então eles precisam de um tempo a mais em casa. Eu mesmo tenho um irmão cadeirante na minha família e sei da necessidade. Então a gente elaborou esse projeto com intuito de ajudar os pais e mães na esfera serviço municipal”, fala Lennon. Foram baixadas as comissões dos dois projetos e nas próximas semanas eles serão discutidos e votados.