Sempre seja no desfile da Marques de Sapucaí ou na vinheta de carnaval da Globo,  quando entra a vinheta da Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis, eis que se destaca jovem que com a desenvoltura de quem domina como ninguém o samba no pé, com um charme do balé clássico e passos precisos e bem executados.

Ele é Cássio Dias, primeiro  passista da Beija-Flor do Rio de Janeiro. Ele já estudou balé clássico e Jazz e há 22 anos desfila pela escola. Cássio  teve o  talento como passista reconhecido desde cedo, um ano depois de começar na escola, levou o Estandarte de Ouro, em 1991, considerado o Oscar do carnaval.

De lá para cá, Cássio  não parou mais. Hoje considerado um dos melhores passistas da atualidade, o bailarino de 36 anos e defende o pavilhão da Beija-Flor de Nilópolis, Escola de Samba do grupo especial do RJ.

1549228_695933907116465_466499315_n

Cabe a ele a responsabilidade de abrilhantar ainda mais o carnaval e atrair atenção do público na Sapucaí. Com passos milimetricamente estudados, Cássio Dias saúda aos foliões na Beija-Flor e todos na Marques de Sapucaí fechando brilhantemente o desfile Beija Flor.

Cássio Dias bateu um papo com a nossa equipe e contou sua trajetória, sua carreira na  Beija-flor de Nilópolis e também nos revelou a sua vontade de conhecer o carnaval capixaba.

Casio conta sua trajetória, você veio de família humilde?

Sim, minha família é muito humilde, meu pai é taxista e estivador. Minha mãe era servente no Hospital IASERJ (antigo hospital do Estado do Rio de Janeiro). Meus pais infelizmente não tiveram estudos, ambos estudaram até a 4ª série. Todavia me proporcionaram o que eles não puderam ter, a educação. Graças a Deus, sou graduado em Ciências da Computação,  com Mestrado em Gestão Estratégica de Negócios pela UFRRJ. Morávamos ao pé do morro do Salgueiro,  mas com a ajuda de Deus e dos Orixás temos superado todas as dificuldades da vida.

Você fez bale clássico, o que isso te ajudou a ser o passista que é hoje?

Estudei balé Clássico e Jazz durante anos, com os melhores profissionais entre eles (Renato Vieira, Soraya Bastos, Cacá Boa Morte, Vera Aragão (que já foi jurada de Mestre Sala e Porta-Bandeira), Jean Marry, Carijó, entre outros tive oportunidade de estudar em boas escolas como a Escola de Dança Maria Oenewa e na Escola de Dança Dalal Oscar. Entretanto não me formei, pois sempre tive noção da dificuldade que era e é viver somente da dança.

Como você  começou a gostar de carnaval e querer ser passista?

Minha família é constituída por sambistas. Meu pai é Sócio Remido do Salgueiro. Foi diretor de disciplina da escola, minha mãe foi passista. Minhas tias por parte de mãe saiam na Estácio de Sá.  Então nunca poderia “negar” as minhas raízes. Tenho um imenso orgulho em dizer a todos que sou sambista de raiz, um sambista que sempre vai carregar a bandeira do samba e honra a música. “Não deixe o Samba morrer”, música que considero o hino do sambista

 10155833_695930470450142_994258737_n

Hoje alem de passista você exerce que profissão?

Sou Analista de Sistema, funcionário Público Concursado e coordenador do Curso de Sistemas de Informação da Faculdade Mercúrio (FAMERC).

Da para conciliar a profissão de analista de sistemas com os shows e apresentações?

Sim, todos os dois locais na qual trabalho, sabe, que sou primeiro passista da Beija-Flor. Meus alunos adoram! E minha gerente também já está acostumada com a minha rotina de trabalho quando chega próximo ao carnaval. Entretanto não deixo de cumprir minha carga horária em nenhum dos lugares que trabalho.

Você é uma figura extremamente simpática, sempre com um sorriso no rosto e solicito a fotos e etc. Existe muito assédio das pessoas que te reconhecem nas ruas? Como você encara isso?

Graças a Deus existe assédio, sim! Mas encaro numa boa. Pois foi a vida que eu pedi a Deus e aos Orixás. É o reconhecimento do trabalho do artista. Vou te contar uma história muito legal que aconteceu comigo e com a Selminha Sorriso. Fomos fazer alguns shows na Inglaterra em um grande magazine, uma das lojas mais luxuosas do mundo chamada Selyfried em Londres.

Os shows seriam em homenagem a semana do Brasil na Inglaterra. Estávamos passeando nas escadas rolantes da loja, achando que, já que estávamos longe do nosso país e muito mais longe da nossa escola passaríamos despercebidos na multidão.  Do nada ouvimos uma voz dizendo: “Cássio, Selminha Sorriso, vocês aqui em Londres, eu não acredito!” Era um fã que depois se tornou nosso grande amigo, Marcelo. A partir deste momento vi que meu trabalho tinha ganhado a dimensão que eu pedi a Deus!

1797450_695930900450099_503089966_n

Você ganhou seu primeiro estandarte de ouro em 91 e de lá pra cá como você passou a ver o carnaval?

Passei a ver o carnaval de uma forma mais profissional. Para você ter uma ideia de como vejo e encaro o carnaval já me encontro nos preparativos para o carnaval 2015.  Hoje tenho uma equipe que trabalha comigo tenho um figurinista (Giovanni Targa) que desenha todas minhas roupas pré-desfile, ele é o figurinista do programa Esquenta, tenho um personal, Netto que me treina de segunda a sexta e agora estou com o Nutricionista Rafael Góes, que fez toda a preparação Nutricional do casal de mestre sala e porta bandeira do Salgueiro (Sidclei e Marcela Alves). Tudo isto para representar bem a minha escola. O carnaval há muito tempo deixou de ser algo amador!

Com tantas musas, rainhas, artistas e celebridades espalhadas em suas alas, o espaço dos passistas acaba sendo uma ala comprimida e pouco percebida, mas em 2013 foi diferente como foi para você encerrar o desfile da beija flor?

Sou muito grato ao meu diretor de Carnaval o Laila e ao meu presidente de honra Anísio Abraão David.Venho encerrando o carnaval da Beija-flor desde 2009, nos dois anos anteriores 2007 e 2008 eu fui o pivô da comissão de frente.   E graças a Deus fomos bi campeões do carnaval 2007 eu representava Exú, aquele que abre os caminhos e graças a ele levamos o campeonato.

Em  2008 eu representava o sol e o equinócio, em 2009 o mestre Laila permitiu que eu encerrasse o desfile representando Oxalá, neste ano o ultimo carro vinha jogando água em mim. Deste ano em diante venho fechando a escola.   Hoje vejo que todos esperam o final da Beija-Flor para me ver passar! Mas sou muito grato a todos, e principalmente a comunidade por permitir que eu possa representá-la dançando, e sempre procurando mostrar que em Nilópolis o samba nunca vai morrer! Afinal é uma escola de Samba.

1625667_675358165840706_1928639994_n

Você conhece o carnaval capixaba?

Infelizmente não conheço bem o carnaval capixaba, entretanto gostaria muito de conhecer. Sei que hoje em dia vários profissionais do Rio estão indo mostrar o seu trabalho no Espírito Santo, também gostaria de ter a oportunidade de conhecer e mostrar a minha arte nesta terra abençoada.

Aqui em Guarapari existe uma agremiação, a Imperatriz do Samba, que no carnaval de 2015 irá homenagear a Beija Flor, através de um de seus componentes, o Paulo Balbino. Como você vê essas homenagens que a Beija Flor recebe de agremiações menores que se espelham nela, para fazer um carnaval luxuoso?

Não sabia disto! Não posso falar pela agremiação. Mas tenho a certeza que como todas as pessoas e também qualquer escola ficaria feliz em ser homenageada. Isto também vale para a Beija-Flor. O Paulo (Balbino) é um grande destaque do Carnaval do Rio, uma pessoa maravilhosa que merece todas as honras do mundo. Ele é a representação do luxo em pessoa.

1654219_667395513303638_712581606_n

Cássio para terminar, deixe um recado para os foliões capixabas e para os fãs da beija flor.

Quero parabenizar todas as escolas de samba do Espírito Santo pelo belíssimo carnaval que vem apresentado, nos aqui no Rio temos assistido o trabalho feito por vocês e aplaudido de pé! Gostaria de desejar uma excelente preparação para o carnaval e um ano de 2014/2015 maravilhoso para todos os sambistas. Aproveitando para convidar a todos, quando estiverem no Rio de Janeiro, virem assistir ao ensaio da Beija-Flor de Nilópolis e sentir o carinho da nossa comunidade. Beijo grande no coração de todos vocês!

BarcelosPor Júnior Barcelos

 Júnior é radialista na rádio Colina FM e Colaborador do Portal27

 

Deixe seu comentário