Em decorrência dos atos de vandalismo ocorridos durante os protestos realizados há cerca de um mês na Grande Vitória, a economia capixaba está acumulando perdas. Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (FECOMÉRCIO-ES), os prejuízos já passam de R$ 10 milhões. Além disso, as vendas registram queda de 20%. Esse prejuízo todo gera uma grande preocupação para a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Vitória, sabendo que o comércio capixaba é um dos grandes polos de geração de emprego e renda no estado.

Diante de todo esse cenário de confrontos no estado, a CDL de Vitória lançou, nesta segunda-feira (15), a campanha “Manifestação sim, vandalismo não!”. A ação tem o objetivo de promover a conscientização da importância da luta por melhorias na sociedade, mas de maneira pacífica, sem depredação e agressão ao patrimônio público e privado.

1074537_462007700561232_1135642909_o

“Defendemos a liberdade de expressão da população e acreditamos que as mudanças são necessárias, mas de forma que a sociedade seja beneficiada como um todo. Os atos de vandalismo acabam comprometendo a verdadeira finalidade dos protestos e colocando em xeque a segurança dos cidadãos, sejam eles manifestantes, trabalhadores ou famílias. A destruição do patrimônio público e privado que temos visto nas últimas manifestações é inaceitável. Por isso, lançamos esta campanha”, esclarece o presidente da CDL  Vitória, Carlo Fornazier.

A Câmara vai distribuir camisetas e irão publicar também outdoors nas principais avenidas da capital capixaba com o slogan da campanha: “Sem ordem não há progresso. E nem país” e da campanha “Manifestação sim, vandalismo não!”. Serão no total, 300 camisas e a CDL afirma que não haverá passeatas e nem manifestações organizadas por eles.

Os interessados em adquirir a camisa devem entrar em contato com a CDL Vitória pelo telefone 3232-2076 ou pela página da entidade no Facebook (https://www.facebook.com/cdlvitoria).

Deixe seu comentário