Com o recente anúncio do Ministério da Saúde de que a vacinação contra a covid-19 deverá iniciar entre os meses de janeiro e março, e com a intenção de compra de mais de 400 mil doses da vacina produzida pelo Instituto Butantã, formalizada pelo governador Renato Casagrande, o Portal 27 reuniu as informações relevantes para o dia da vacinação, para que nenhum capixaba seja surpreendido na hora.

O ponto mais relevante para se destacar é que nenhum brasileiro ficará sem receber a vacina, mesmo que não apresente os documentos. A rigor, eles serão apenas para controlar a vacinação, que é feita em duas doses.

Esse controle é feito através de dois documentos, sendo eles o CPF e o Cartão Nacional de Saúde (CNS), popularmente conhecido como Cartão SUS, que é um documento que permite a unificação do histórico do paciente na rede pública de saúde.

O Cartão SUS será utilizado para ter controle sobre quem já tomou as duas doses da vacina contra a covid-19. Foto: Ministério da Saúde.

Caso não tenha o Cartão SUS, o cidadão pode emitir ele em qualquer Unidade de Saúde ou na Secretaria de Saúde Municipal, basta apenas levar o RG, CPF, certidão de nascimento/casamento, comprovante de residência e, caso tenha, o número PIS/PASEP. Com isso, o cartão é emitido na hora.

Já em caso de perda do Cartão SUS, a segunda via pode ser emitida através da internet, basta acessar o sistema SUS Online e ter os mesmos documentos necessários para a primeira via.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, todos os brasileiros vacinados serão inseridos no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), como consta no Plano Nacional de Imunização. Neste sistema irão constar os dados da pessoa, e os dados da vacina, como lote, fabricante e validade.

Deixe seu comentário