A CPI da Máfia dos Guinchos e dos Táxis da Assembleia Legislativa do Estado, quer ouvir nesta segunda feira (6), o depoimento do Secretário Municipal de Fiscalização, Danilo Bastos e do ex-presidente da comissão de licitação de Guarapari, Otávio Júnior Rodrigues Postay, que atualmente é Secretário de Saúde da cidade. A Assembleia divulgou que prefeito de Guarapari, Orly Gomes (PDT), também foi convocado, mas a prefeitura negou que tenha chagado ao município qualquer convocação para depoimento do prefeito.

CPI
Janete de Sá e Enivaldo dos Anjos comandam a CPI da máfia dos guinchos na assembleia.

Placas. De acordo com a relatora da CPI, deputada Janete de Sá (PMN), eles vão ser questionados sobre as denúncias de irregularidades feitas pelo presidente da Associação de Taxistas e Defensores do Centro de Guarapari, Paulo Silas Vida Benevenuto.

Janete de Sá
“As placas segundo ele estariam sendo comercializadas por valores que variam de 20 a 30 mil reais” disse a deputada.

“Ele revelou a existência até de venda de placas de táxis no município. As placas segundo ele estariam sendo comercializadas por valores que variam de 20 a 30 mil reais. A licitação feita pela prefeitura ainda não foi concluída. Por conta de indícios de irregularidades o Tribunal de Contas do Estado determinou que a licitação não fosse homologada. De acordo com Paulo, os taxistas que são associados e tem denunciado as irregularidades, estão sofrendo perseguição no município”, declarou a deputada.

Ainda de acordo com a parlamentar, as narrativas que foram feitas na CPI são muito preocupantes, por isso foi aprovada a convocação do prefeito e dos secretários responsáveis por esse serviço, para que tragam esclarecimentos sobre as denúncias que foram apresentadas.

O taxista Álvaro Soares também foi convocado para prestar depoimento que acontece nesta segunda-feira (6), a partir das 11h, no plenário Judith Leão. Os depoimentos são abertos ao público em geral.

Prefeitura. Procurada pelo Portal 27 para se manifestar sobre o assunto a prefeitura enviou nota dizendo que “A prefeitura de Guarapari informou que vai encaminhar ao ministério público uma cópia do depoimento que será prestado para que seja verificado se existe perseguição política da CPI uma vez que o presidente da comissão é do mesmo partido do ex prefeito. A prefeitura informa ainda ver com preocupação a possível interferência de um poder sobre o outro uma vez que a competência de fiscalizar a administração municipal é da câmara de vereadores e que sempre responde os questionamentos feitos pelo ministério público” . A prefeitura não informou se o prefeito vai comparecer à CPI,

Danilo
“É importante destacar que comparecerei a Comissão para prestar esclarecimentos sobre o exercício regular das minhas atribuições ” disse Danilo.

Danilo. Procurado por nossa reportagem para falar sobre o assunto, o secretário Danilo Bastos, disse que vai comparecer a assembleia. “Estranhamente fui convocado pelo Presidente da CPI dos guinchos para aparentemente prestar depoimento sobre uma ação de fiscalização quanto o uso de taxímetro no Município de Guarapari. Isso ocorreu após a divulgação de um áudio particular que “vazou” no aplicativo whatsapp, onde mencionei que gostaria de ouvir a manifestação do então Deputado Edson Magalhães quanto a Rodoshopping. É importante destacar que comparecerei a Comissão para prestar esclarecimentos sobre o exercício regular das minhas atribuições na defesa do interesse do usuário consumidor, e que isso será conduzido pelo aliado político de Edson Magalhães, Enivaldo dos Anjos.”, Disse Danilo.

Otávio
Secretário Municipal de Saúde, Otávio Postay

O atual Secretário Municipal de Saúde, Otávio Postay também comentou o depoimento. “Fui surpreendido na última terça feira com um convite da CPI dos guinchos da ALES para prestar informações na próxima segunda feira. Poderia optar por não comparecer, haja vista o conflitos de competências e a independência entre os entes da federação, mas como forma de mostrar nosso trabalho transparente, sem nada a temer, iremos prestar as devidas informações e, principalmente comprovar a farsa dos argumentos que estão sendo usados pela “máfia dos táxis” que tentam a qualquer custo continuar operando de forma ilegal em Guarapari. Nós sim, enquanto gestão estamos sendo ameaçados desde a assinatura do TAC que obrigou a colocação de taxímetro. Perguntem à alguns taxistas o que eles acham do uso dos taxímetros, depois perguntem à população! Estamos trabalhando pela coletividade e não pelo interesse de meia dúzia”

Deixe seu comentário