Uma denúncia anônima levou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag) a identificar uma prática criminosa em praça da Rua da Marinha: três árvores conhecidas como “Pata de Vaca” que haviam sido plantadas recentemente foram envenenadas.

As árvores envenenadas, que possivelmente morrerão, já eram monitoradas pela Semag, pois fazem parte das 1200 mudas que o projeto de arborização da cidade denominado “Plante essa Ideia” já plantou no município, afirma o engenheiro ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, Breno Ramos Simões.

Três árvores conhecidas como “Pata de Vaca” que haviam sido plantadas recentemente foram envenenadas.

Segundo o engenheiro, a Semag identificou que houve adição de algum composto químico, possivelmente o 2,4-D (herbicida utilizado no controle de ervas daninhas). Breno acredita no uso do veneno Tordon, que possui em sua composição o ácido mencionado. As árvores, inclusive, possuem cortes e furos que confirmam o ato criminoso.

Risco. A Semag solicitou à Defesa Civil o isolamento da área, pois o produto utilizado no envenenamento das árvores é tóxico e apresenta risco à saúde de crianças e demais cidadãos que frequentam o local.

Segundo o engenheiro, a Semag identificou que houve adição de algum composto químico, possivelmente o 2,4-D (herbicida utilizado no controle de ervas daninhas)

De acordo com a prefeitura, em parceria com os órgãos reguladores do município, os infratores devem ser localizados e eles sofrerão algumas penalidades, que vão de multas à obrigatoriedade de replantação e monitoramento das árvores que devem ser substituídas.

Vale ressaltar que segundo a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9605/98), é crime “destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia”. As penas para o infrator variam de uma simples multa até a detenção de três meses a um ano.

Deixe seu comentário

Comments are closed.