Banner TOP
JB Padrão

Um crime ambiental chamou atenção de moradores de Guarapari no último mês. Três árvores localizadas na calçada da Avenida Zuleima Fortes Faria foram envenenadas e precisaram ser cortadas pela Prefeitura no final de fevereiro.

Conversamos com Dirlene Friasça, moradora da Avenida Zuleima Fortes Faria, que disse estar muito triste com o envenenamento das três árvores. Segundo ela, as pessoas só pensam em destruir. “Infelizmente a tentativa da população em deixar a cidade mais bonita tem se tornado cada dia mais rara. Esta semana fui surpreendida quando saí do meu prédio e me deparei com esta imagem que muito me chamou a atenção.  As três árvores foram cortadas e no momento eu não entendi o motivo, só sabia que elas estavam muito secas e pensei que elas deveriam estar muito velhas.  Depois fiquei sabendo que elas foram envenenadas.  Isso nos traz um sentimento de tristeza e revolta em saber que existem pessoas, que sem razão, destroem aos poucos nossa cidade”, afirmou a moradora.

Árvores que foram cortadas após envenenamento – Foto de Dirlene Friasça

Envenenamento. Conversamos com a bióloga Petrina Cantamissa Mallosto Mendonça que afirmou como é feito geralmente o envenenamento: “A forma mais comum de envenenamento é o uso de herbicidas vendidos em casa de produtos agrícolas. Essa prática é antiga sempre apoiada na fala de que árvores atraem insetos, fazem sujeiras em vias públicas e podem atrapalhar a passagem de pedestres em calçadas que podem ser afetadas com suas raízes. Devemos nos lembrar de que essa prática é criminosa”, afirmou a bióloga.

Desculpas. Embora existam essas “desculpas” que a população usa para acabar com as árvores, Petrina lembra que elas devem ser preservadas, pois são importantes para a vida. “Os benefícios das árvores em meio urbano são muito maiores do que os pequenos transtornos que elas trazem. Árvores são seres vivos fotossintetizantes que absorvem o gás carbônico (principal produto do aumento de calor) e liberam oxigênio”, afirmou.

Benefícios das árvores. “São elas que mantém a umidade do ar, melhora a qualidade do ar, nos fornecem frutos e sementes e principalmente sombra. Por todos os benefícios que elas trazem, suas folhas espalhadas em algumas época do ano e a raízes expostas em algumas espécies deveriam ser irrelevantes perante tanta vantagem que esses seres nos trazem”, finalizou a bióloga.

O caso relembra um acontecimento semelhante de setembro do ano passado, quando três árvores foram envenenadas em uma praça de Guarapari. Na época, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente recebeu uma denúncia anônima e foi averiguar o crime.

Vale ressaltar que segundo a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9605/98), é crime “destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia”. As penas para o infrator variam de uma simples multa até a detenção de três meses a um ano.

Sobre o acontecimento, a Prefeitura Municipal de Guarapari transmitiu a seguinte nota:

Institucional MAllagutti
Institucional Basic Idiomas
Camara Municipal de Guarapari – Participe
Banner Marcelo

Padrão

5 COMENTÁRIOS

  1. Tem que obrigar esse condomínio a replantar outras árvores em reposição a essas danificadas, não é possível que ninguém do prédio viu essa manobra de perfurar o tronco e lançar veneno. Sem esquecer de responsabilizar o responsável pela administração do prédio de crime ambiental.

  2. Depois o povo reclama do calor, sem contar que os animais silvestres que fazem ninhos nestas árvores ficam totalmente perdidos e desorientados. Tudo em troca de uma vista privilegiada. Inaceitável este tipo de ocorrência, deveriam averiguar e multar os responsáveis, mas com certeza nada será feito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here