Na tarde desta terça-feira (19) representantes do Hospital Francisco de Assis (HFA) foram à Câmara de Vereadores prestar esclarecimentos sobre as mortes de bebês ocorridas nos últimos meses e explicar o que tem sido feito para melhorar o atendimento aos pacientes.

A reunião foi realizada através de convocação da Comissão de Saúde da Casa de Leis, que atendeu o clamor popular.

A reunião foi realizada através de convocação da Comissão de Saúde da Casa de Leis, que atendeu o clamor popular. Através dos vereadores Dr. Rogério Zanon, presidente, Marcos Grijó, relator, e Zazá (membro), a diretoria do HFA deu diversas explicações sobre a estrutura e a forma de atendimento do hospital, inclusive um pouco da história da vinda da instituição para a cidade, na época em que ocorreram diversas mortes de recém nascidos no Hospital são Judas Tadeu, que o levou ao fechamento.

“Não tem cidade no Espírito Santo com a mesma população que Guarapari que tenha uma estrutura hospitalar materno-infantil melhor do que a nossa”, destacou o superintendente do HFA, Jailton Pedrosa.

Jailton também explicou que não poderia falar de casos individuais pois o código de ética médico e a legislação federal não permitem, fato que impediu que os vereadores pudessem entrar em detalhes sobre as mortes ocorridas recentemente.

Mas o presidente da comissão, vereador Dr. Rogério Zanon, que também é médico, lembrou dos números de mortes nos últimos anos no HFA e ponderou. “Em 2017 foram 17 mortes, em 2018 foram 18 óbitos e apenas em janeiro e fevereiro deste ano, já foram registradas seis mortes. Se fosse no São Judas já teriam colocado fogo no prédio”, declarou o vereador.

Em sua fala, o vereador Marcos Grijó lembrou que não é objetivo da comissão acabar com o HFA em Guarapari e sim que a forma como os pacientes são tratados que deve ser melhorada. “Precisamos de resolutividade”, disse.

Na galeria, diversos pais e apoiadores de famílias que perderam seus bebês no hospital levantaram faixas e cartazes para pedirem que os responsáveis fossem punidos.

Os representantes do HFA destacaram que já ocorreram demissões no quadro de médicos da instituição por causa de reclamações recorrentes e que trabalha para que o atendimento seja sempre melhorado.

“O HFA é muito importante para a nossa cidade e não queremos que ele encerre as atividades em Guarapari, longe disso, queremos que ele melhore. O próximo passo da comissão é fiscalizar o compromisso firmado aqui hoje de humanizar o atendimento aos pacientes. Se for necessário, voltaremos a chamá-los para dar explicações”, finalizou o vereador Rogério Zanon.

Comments are closed.