Depois da reportagem do Portal 27, no último dia 17, o dono do ônibus abandonado há 2 anos no bairro Sol Nascente, o autônomo Clóvis Teixeira da Silva, entrou em contato com a redação do site e disse que vai retirar o veículo do local.

O ônibus está em um terreno particular, mas que é aberto e vem trazendo insegurança a quem passa pelo local. Pessoas relataram que há usuários de drogas e casos prostituição no local.Clóvis informou que comprou o ônibus há 7 anos, na época que estava desempregado e adaptou o interior, transformando-o numa lanchonete.

Foto: Colaboradora
Clóvis afirma que durante os dois anos que o ônibus está no local, já foi alvo de vários vândalos que depredaram os vidros, as janelas, a lataria. Foto: Colaboradora

Ele ficou por 4 meses trabalhando em frente à uma empresa de peças automotivas na cidade, até que recebeu uma proposta para assumir a lanchonete em uma instituição de ensino superior. Desde então deixou o ônibus guardado dentro de um terreno de uma empresa de um amigo, mas o local ia passar por obras e ele precisou retirá-lo de lá. Levou o veículo então para o terreno atual, de um outro amigo, que fica no bairro Sol Nascente, em Guarapari.

A intenção do dono do terreno era fazer um muro, cercar a área, mas a disputa pelo espaço está na justiça, por isso não foi murado ainda. Clóvis afirma que durante os dois anos que o ônibus está no local, já foi alvo de vários vândalos que depredaram os vidros, as janelas, a lataria.

Mas que ele sempre está por perto vigiando. “Eu moro no bairro vizinho, e há moradores da rua onde está o ônibus, que são amigos meus e tomam conta dele. Eu tive o cuidado de tapar as janelas com madeira, depois que quebraram os vidros, claro que com o tempo acabou caindo, mas hoje já não dá para entrar pelas janelas, pois tem persianas.”

Ele afirmou que a intenção não era causar esse transtorno: “Eu peço desculpas e já estou providenciando um reboque para a retirada do veículo. Estou vendo outro terreno que posso colocá-lo. Isso vai acontecer ainda essa semana.”

Deixe seu comentário