A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que famílias de baixa renda inscritas no programa Tarifa Social não irão pagar taxas adicionais na conta de luz em dezembro. A bandeira verde, que não era acionada desde novembro de 2020, indica “condições favoráveis de geração de energia”, segundo a agência.

Para os demais consumidores do Sistema Integrado Nacional (SIN), segue em vigor a bandeira de escassez hídrica, com cobrança de R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. O novo patamar da bandeira tarifária foi criado pelo governo por conta da grave escassez nos principais reservatórios do País.

O principal objetivo da faixa é bancar o acionamento de usinas térmicas, que geram uma energia de custo muito alto, e custar as demais medidas adotadas para garantir o fornecimento de energia elétrica. As famílias atendidas pelo programa Tarifa Social, entretanto, são isentas de pagar a bandeira de escassez hídrica, e seguem com descontos previstos pelo Tarifa Social.