Na manhã deste sábado (20) uma equipe da polícia ambiental foi acionada para resgatar um filhote de coruja Orelhuda no bairro Ribeira em Viana. A ave estava longe do ninho e ainda não tinha condições de voar. A após receber os cuidados iniciais a ela será encaminhada ao Centro de Reintrodução de Animais (Cereias).

DSC02904
A ave foi localizada pela engenheira florestal Graziele Rossi Enfrin.
20150620_112249_resized
A após receber os cuidados iniciais a ela será encaminhada ao Centro de Reintrodução de Animais (Cereias).

A ave foi localizada pela engenheira florestal Graziele Rossi Enfrin que passeava pelo local com sua cadelinha, e acionou a polícia ambiental. A corujinha, que recebeu o nome de Kiki, esta sendo alimentada na sede da companhia ambiental em Cariacica. Após isso, será enviada para o Projeto Cereias, em Barra do Riacho, em Aracruz, onde será reintroduzida ao ambiente natural.

A coruja de orelhas ou coruja orelhuda de nome cientifico asio clamator (fieillot, 1808), tem seu período reprodutivo agosto á março (na América do sul) o pássaro faz ninho no chão e em ocos de árvores, põe de dois a quatro ovos (normalmente três), que são chocados por 33(trinta e três) dias, a fêmea praticamente não sai do ninho durante a incubação sendo alimentado pelo macho, os filhotes são capazes de voar entre o 37º e 46º dia de vida, os jovens são expulsos do território pelos pais, frequentemente só um filhote é criado. Alimentação: alimenta-se de ratos (inclusive dos maiores), morcegos, anfíbios, répteis, insetos grandes e aves.

Deixe seu comentário

Comments are closed.