A Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), a Secretaria de Estado do Desenvolvimento (Sedes) e o Departamento de Estradas e Rodagem (DER-ES) formarão um grupo de trabalho junto às prefeituras dos municípios onde estão instalados os aeroportos regionais para reorganizar o plano aeroviário estadual. A decisão foi tomada durante reunião do Conselho Temático do Desenvolvimento Regional (Conder) na Findes.

O encontro, realizado na última quinta-feira (25), foi coordenado pelo presidente do Sistema Findes, Marcos Guerra, e pelo presidente do Conder, Áureo Vianna Mameri. Também estiveram presentes o diretor-geral do DER-ES, Halpher Luigi, o subsecretário de Logística de Transporte da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Orlando Bolsanelo Caliman, e a coordenadora de Aeroportos Regionais, Ketrin Alvarenga.

Conder debate aeroporto
Segundo o presidente do Sistema Findes, os aeroportos regionais precisam de regularização para estimular o crescimento do setor produtivo.

Os conselheiros regionais da Findes e os especialistas presentes debateram os principais gargalos e a realidade atual dos aeroportos regionais, que segundo o presidente do Sistema Findes, precisam de regularização para estimular o crescimento do setor produtivo. “Precisamos avançar na infraestrutura e na logística aeroportuária, o que garante aos industriais mais agilidade no processo de produção e vendas, além de ser um cartão de visita para atrair novos investimentos no entorno destes aeroportos”, ressaltou.

O presidente do Conder, por sua vez, enfatizou a importância do projeto para o desenvolvimento regional capixaba, solicitou maior agilidade dos poderes constituídos e uma solução para que os aeroportos voltem a funcionar o quanto antes, de forma legalizada e segura. Contribuindo para o debate, o subsecretário Orlando Bolsanelo Caliman destacou a necessidade da criação de um grupo de trabalho para discutir o tema de forma mais aprofundada.

Na foto, o aeroporto de Guarapari em junho de 2015. Foto: Vinícius Rangel

“É preciso unir forças, montar um grupo de trabalho, formado pelo setor produtivo, pelos gestores públicos dos municípios envolvidos e por nós, do Governo do Estado, para planejar e adequar no projeto existente o que deve ser ajustado para que os aeroportos regionais possam operar normalmente e com segurança”, sugeriu Caliman.

O diretor adjunto da Findes em Linhares e região, Wilmar Barros Barbosa, lembrou que uma das principais dificuldades dos aeroportos regionais é a falta de compromisso dos administradores públicos. “Precisamos de uma maior atuação do poder público municipal, que é quem oferece a estrutura de trabalho e quem cuida da manutenção e operação dos aeroportos”, evidenciou. Barbosa abordou, ainda, a importância da atualização do plano aeroviário estadual, definindo investimentos e modelos de operação para os próximos anos.

Em 2015, o Conder já havia reunido prefeitos e membros do Governo do Estado em torno deste tema. À época, o principal gargalo mencionado pelos vice-presidentes institucionais da Findes foi a ausência de investimentos em reforma e ampliação, além da garantia de segurança para a operação dos aeroportos regionais.