Mais uma semana marcada por cenas lamentáveis no Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Heimaba), com crianças e seus familiares deixados pelo corredor da unidade. Os pacientes são submetidos ao atendimento sem nenhuma condição de conforto e de forma improvisada, em cadeiras.

Sindsaúde-ES denuncia também a falta de responsabilidade da direção do Hospital ao tentar dar alta para paciente que necessita de cirurgia urgente

“Não devemos aceitar nunca que este seja o tratamento desrespeitoso de Paulo Hartung com a população capixaba. Vamos continuar denunciando e exigindo que os órgãos competentes tomem uma atitude. Até quando o Estado continuará omisso? Até quando a Secretaria Estadual de Saúde será cúmplice desta verdadeira falta de responsabilidade administrativa praticada pelo IGH?”, questiona a diretora da Secretaria Geral do Sindsaúde-ES, Wilta Maria Tosta.

Hospital tenta se livrar de paciente que necessita de cirurgia

Outro caso ocorrido nesta semana e que exemplifica como os pacientes estão sendo tratados pela direção do Heimaba foi a tentativa do Hospital em dar alta para uma criança de 11 anos que sofre de cálculo na vesícula.

rianças e seus familiares deixados pelo corredor da unidade

“A mãe ficou sem saber como agir diante do abandono por parte do Estado. O filho necessita de uma cirurgia urgente, mas a direção do Heimaba – a cargo do IGH – simplesmente deu alta, ao invés de transferir o paciente para uma unidade que possa realizar o procedimento”, denuncia o diretor de Comunicação do Sindsaúde-ES, Valdecir Nascimento.

Ao procurar o Sindsaúde-ES, a mãe foi orientada a não aceitar a alta do filho. “A direção do Heimaba precisa resolver. Colocamos nosso Jurídico à disposição e orientamos que ela busque também uma delegacia e a Promotoria Pública para denunciar o descaso”, acrescentou Valdecir.

Com informações do Sindisaúde.

Confira nas fotos da situação das crianças sendo atendidas no corredor.

Comments are closed.