Há duas semanas algumas peças de filet mignon e picanha começaram a sumir das prateleiras de um grande supermercado localizado na Av. Davino Matos, no centro de Guarapari. Neste sábado (22), o homem voltou ao estabelecimento pela quarta vez, colocou três peças de filet mignon em uma sacola disfarçada e passou pelo caixa para pagar apenas os quatros limões, que havia colocado em uma sacola do supermercado.

20141122_152028
O assaltante passava com as peças de carne em uma sacola disfarçada pelo caixa, e para não ser pego, pagava por algumas frutas que colocava na sacola.

Ao sair do caixa, os próprios funcionários alcançaram o ladrão de carnes ainda na calçada do supermercado, com o produto do roubo. A polícia foi acionada e o homem foi identificado por Sérgio de Souza Luna, 34, que confessou o crime e chegou a dizer que já imaginava que seria pego.

20141122_151916
Sérgio confessou que roubava a carne e vendia para um bar e um tatuador. E com o dinheiro, comprava drogas.

Através das câmeras de segurança do local, os funcionários identificaram que Sérgio chegou a roubar algumas garrafas de bebida, como whisky e vodka, mas não foi possível contabilizar a quantidade.

O supermercado calculou mais de R$1600 reais em carnes roubadas, que eram revendidas por Sérgio para um bar em Muquiçaba e para um homem no centro da cidade. Ambos já foram identificados. O acusado confessou que passava as carnes no preço bem menor, e com o dinheiro adquirido sustentava o vício de drogas.

Ladrão de carnes. A saga pela procura da pessoa que estava roubando carnes no estabelecimento começou na última segunda feira, quando os funcionários identificaram a falta de algumas peças na prateleira. Na quarta-feira da mesma semana, a ação se repetiu.

Nesta segunda-feira os funcionários acompanharam a ação pelas câmeras, mas não foi possível identificá-lo, pois o homem estava de boné no momento do furto.

Ação. Primeiro ele pegava o produto, e ia até a sessão de frutas e legumes, onde colocava as carnes em uma sacola de outra loja, como forma de disfarce. E para sair tranqüilo do supermercado, ainda pegava algumas frutas e passava pelo caixa para pagar.

Até que o homem fosse identificado, alguns funcionários foram ameaçados de demissão pela gerência da loja. “A gerência imaginava que era incompetência nossa, o homem conseguir roubar as carnes e sair sem ser identificado”, contou um funcionário.

Sérgio foi autuado por furto em flagrante e pode pegar até quatro anos de prisão, segundo o delegado de plantão, Jefferson Gomes da Silva.

Deixe seu comentário