Duas pessoas foram presas na tarde de hoje (17) suspeitas de matarem o seringueiro Ivan Lúcio Amaral de Oliveira, 34. Ivan foi morto logo depois de sair de casa para trabalhar, por volta das 5h30 da manhã de hoje (leia mais). As prisões aconteceram há menos de 12 horas depois do crime.

Manoel Perez Valentim, 44 anos, e Benedito Gonçalves da Silva, 52 anos, foram detidos logo depois do crime para prestarem esclarecimentos. Por volta das 16 horas, Valentim confessou o crime e a participação de Benedito na morte de Ivan.

P1000139
Benedito Gonçalves da Silva (esquerda) é apontado como um dos participantes do crime. Foto João Thomazelli – Portal 27

“Ele (Benedito) me deu a arma e foi comigo até o local para me mostrar onde o Ivan passava de manhã. Eu fiquei esperando e quando ele passou eu atirei cinco vezes, mas um dos tiros mascou”, contou Manoel para a reportagem do Portal 27.

P1000143

Manoel disse que resolveu matar Ivan por causa de ameaças que ele e Benedito vinham sofrendo. No último dia 2 de novembro Benedito e Ivan trocaram socos por causa de uma dívida não paga. De acordo com Manoel, este foi o estopim para o crime.

“Há uns dois anos venho sofrendo ameaças de Ivan. Quando ele agrediu meu amigo Benedito eu perdi a paciência e planejei a morte dele”, desabafou. Apesar da confissão de Manoel, Benedito negou para a polícia qualquer participação no crime.

A arma do crime, um revolver calibre 38 de cinco tiros, foi apreendido dentro da casa de Manoel, ainda com as munições deflagradas.Os dois serão autuados por homicídio qualificado por motivo fútil e podem pegar de 12 a 30 anos de prisão.

Deixe seu comentário