Em operação realizada para o combate ao furto de energia em Guarapari, a EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, retirou da rede elétrica mais de 500 ligações clandestinas na última quinta e sexta-feira.

fios de energia
As ligações Clandestinas foram retiradas em pelo menos três localidades.

As irregularidades foram encontradas tanto em loteamentos regularizados como em áreas ocupadas irregularmente, por se tratarem de locais de preservação ambiental. A Distribuidora ressalta que novas operações serão deflagradas nos municípios da região Sul do Estado.

escelsa
A polícia esteve presente durante a ação de sexta-feira. Fotos: Roberta Bourguignon

A ação contou com a presença de diversas equipes de técnicos da Distribuidora que percorreram seis localidades da região e realizaram a retiradas das ligações clandestinas.

A EDP atua rigorosamente nos 70 municípios da sua área de concessão, em duas frentes de ações no combate ao furto de energia elétrica: nas retiradas de ligações clandestinas, feitas diretamente a partir da rede de distribuição que ficam visíveis para as equipes, e nas inspeções direcionadas por sistemas computacionais, que tem como foco os medidores de energia.

Vale ressaltar que os pedidos de nova ligação de energia são atendidos dentro do prazo estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão que regulamenta o setor, desde que estejam em áreas legalizadas e regularizadas pelos Poderes Públicos.

Legislação. É importante ressaltar que o furto de energia é crime previsto no Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, que prevê pena reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa, podendo chegar a 08 anos de reclusão e multa, em caso de furto qualificado.

escelsa
A ação fraudulenta pode provocar sobrecarga na rede elétrica com prejuízo para a população.

A Distribuidora informou ainda que, conforme a regra da resolução Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica, é realizada a cobrança de toda energia consumida que não foi devidamente paga durante o período da irregularidade e custo administrativo.

A ação fraudulenta pode provocar sobrecarga na rede elétrica com prejuízo para a população, que sofre com a interrupção do fornecimento do sistema para suas residências e vias públicas e, também, elevado risco de acidentes.

E, ao contrário do que muitos imaginam, o furto de energia elétrica não traz perdas apenas para a Concessionária. Os maiores lesados são os próprios clientes. Como a tarifa abrange também as perdas elétricas, o custo da energia usada irregularmente pelas pessoas que cometem esse crime é parcialmente repassado a todos os usuários da rede.

A Distribuidora pede que a população denuncie fraudes e furtos de energia por meio do site www.edp.com.br ou da Central de Atendimento, 0800 721 0707, com ligação gratuita e atendimento 24 horas. A EDP garante sigilo total e absoluto das informações.

Deixe seu comentário

Comments are closed.