Insatisfeita com a falta de segurança em Guarapari a população realiza manifestações contra falta de policiamento na cidade. Nesta terça-feira dezenas de pessoas foram para frente 10 º do Batalhão da Polícia Militar pedir a volta das atividades da PM.  Na tarde desta quarta-feira uma nova manifestação acontece no trevo da cidade.

Manifestantes pretendiam fechar a BR 101, mas foram impedidos pela Polícia Rodoviária Federal.

Um grupo de moradores estava na BR 101 com faixas pedindo socorro para a população e pretendia fechar a estrada, mas foi impedido por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que também estava no local.

A empresária Eliene Lima, de 35 anos, falou que os manifestantes foram ameaçados pela PRF. “Este é um pedido de socorro a nível de Brasil. Nós chegamos aqui e fomos ameaçados pela Polícia Rodoviária Federal que falou que iria prender a gente, cidadãos de bem. Sou empresária em Guarapari, tenho seis funcionários e meu restaurante não abriu ontem, nem anteontem. Hoje abrimos poucas horas com muito medo.

Manifestantes bloqueiam trevo de Guarapari. Foto: whatsapp

Como não conseguiram fechar a BR 101 os manifestantes atearam fogo em pneus e  bloquearam a Avenida Jones dos Santos Neves, que dá acesso ao trevo da rodovia.

Ela também falou sobre os últimos assaltos que aconteceram na cidade. “Nosso amigo Niltinho da Quatro Pistas acabou de ser assaltado, Didi da entrada do kubistcheck levaram todos os seus pneus. Tem várias lojas de Guarapari sendo saqueadas, estamos vendo adolescentes trocando armas no meio da rua e a Polícia Rodoviária Federal falou que vai prender a gente. Nós cidadãos de bem pedindo socorro mesmo porque não temos segurança nenhuma em Guarapari, as pessoas estão com medo. Tem pessoas enclausuradas dentro de casa porque não podem sair”.

Cansados da falta de segurança em Guarapari, moradores pedem socorro em rodovia federal.

A empresária também fez um apelo para que autoridades venham socorrer a cidade e lembrou que mesmo com a população pagando seus impostos está refém dentro de casa porque da falta de segurança. “Então a gente está aqui pedindo para que o exército ou qualquer polícia venha socorrer a gente porque não tem como mais. Está um absurdo, insustentável. A população já não sabe mais o que fazer nem como pedir. O pessoal está em desespero e a gente tem que estar com todas as nossas contribuições em dia. Se tem funcionário, tem que pagar tudo certinho, pagar contador, licença a prefeitura, tudo redondinho, mas a nossa segurança não está. Não estamos podendo trabalhar, passear, os turistas foram embora de Guarapari. Agências de turismos dizem que para o carnaval já está tudo cancelado. É incalculável o prejuízo moral e financeiro que a gente está sofrendo”.

Deixe seu comentário

Comments are closed.