Nos últimos dias o quebra-mar da Praia de Meaípe foi destruído pela força da maré, causando prejuízo e preocupação para moradores e comerciantes locais.

Parte do quebra-mar foi destruído pela força das ondas.

Segundo a presidente da Associação de Moradores de Meaípe Marlene Celda Amado, todos os anos o quebra-mar é destruído quando a maré sobe e o fenômeno está acabando com a praia. “Isso nos prejudica porque a nossa orla não tem nem praia mais. Não tem faixa de areia e a pessoa não tem como colocar uma cadeira na praia para tomar sol”.

Marlene afirmou que em 2012 os quiosqueiros foram retirados da orla com a promessa da realização de uma obra de reurbanização na região, mas isso não aconteceu. “Teve uma época em que eles disseram que o projeto tinha sido barrado no Meio Ambiente por conta de que iriam retirar umas árvores que estavam lá há muito tempo. Depois parece que a Samarco tinha um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) para essa orla e não foi feito. Vai passando o tempo e ficando tudo do mesmo jeito”.

Em agosto do ano passado, parte da calçada na orla cedeu. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“A gente não tem investimento nenhum aqui. Já tem anos que isso acontece. Uma época é em um pedaço, depois é em outro. Não adianta fazer só o quebrar. Temos que fazer um preenchimento de areia na praia, uma contenção na entrada do porto da Samarco, porque a areia está descendo toda, e nada é feito. Vai ficando e ficando até o dia que Meaípe não vai ter mais praia”, lamentou a presidente da Associação de Moradores.

Ela também afirmou que medidas paliativas não resolvem o problema, só gastam o dinheiro público.  “A prefeitura pode vir consertar, mas vai cair de novo. O dinheiro público é malgasto porque conserta para o mar derrubar. Eles consertam um pedaço e cai outro e o dinheiro público está indo para dentro do mar”.  

“Meaípe é uma das praias mais bonitas do Espírito Santo e tem um poder de turismo fantástico. Tem uma boate na beira da praia, hotéis e tudo. Mas se você chegar oito horas da noite na praia, vai ver que é um deserto. Somos abandonados”, afirmou Marlene.

O Portal 27 procurou a prefeitura para saber quando o quebra-mar será consertado e se existe previsão de quando a obra de reurbanização de Meaípe será realizada e foi informado que “A Secretaria Municipal de Projeto e Empreendedorismo (SEMPROEM), esclarece que há um projeto pronto de Reurbanização da Orla que está na Superintendência de Patrimônio da União (SPU) faltando pequenos detalhes para liberação total e posterior realização. Os recursos para execução estão firmados em parceria com a Samarco, por meio de contrapartida. Por conta dos incidentes em Mariana, houve um atraso,mas a contrapartida segue mantida.

A Secretaria informa ainda que a Samarco ficou responsável pela realização de estudos para recuperação da faixa de areia, que também será realizada através de contrapartida da Empresa.  

Deixe seu comentário

Comments are closed.