Os representantes do Ministério da Saúde, diante do avanço do novo Coronavírus, têm discutido a possibilidade de que as escolas adiantem as férias de dezembro para o período do inverno. Essa e outras medidas são ações que o órgão cogita promover para “reduzir a possibilidade de transmissão”.

Alguns representantes ainda analisam a proposta de ampliar o período das férias de julho. De acordo com a proposição, essa medida evitaria aglomerações em períodos que propiciem mais casos de gripes e resfriados. Os membros do ministério consideram que esse conjunto de ações são “medidas não-farmacológicas que podem ser aplicadas contra” o Covid-19.

Há várias medidas em análise, caso o cenário atual da doença se agrave. Uma delas é recomendar que organizadores de eventos considere a possibilidade de adiar tais festividades em caso de surto. As medidas são preliminares e passam sob verificação.

Prevenção. Foi enviado a secretários de saúde estaduais um manual de instruções na prevenção contra o coronavírus. A intenção é que o documento chegue à população em breve. Nos textos, há recomendações de que os indivíduos adotem medidas de proteção e higiene, como lavar as mãos com frequência.

Pandemia. A Organização Mundial da Saúde declarou, nesta quarta-feira, que há uma pandemia do novo coronavírus em todo o mundo. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS, confirmou em coletiva de imprensa em Genebra que “considera-se que o Covid-19 pode ser caracterizado como pandemia”. Em contrapartida, o diretor disse que isso não significa que a situação esteja fora de controle.

34 casos confirmados no Brasil. Até o momento, foram confirmados 34 casos de portadores do novo coronavírus em território brasileiro. Destes, 29 são casos de pacientes que vieram de outros países. Os outros 5 são de transmissão local.