O crescente número de pessoas em situação de rua em Guarapari está preocupando a população. Em busca de uma solução para o problema alguns moradores da cidade decidiram pedir ajuda o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) e ao Ministério Público Estadual (MP-ES).

Segundo o deputado, várias imagens retratam barracas e pessoas em situação de rua ao lado de pontos importantes de turismo na cidade e os moradores afirmam haver uma postura de descaso por parte do município, que permite a permanência de andarilhos e moradores de rua na cidade.

Centro da cidade é um dos pontos com maior população de Rua. Foto: Themistocles Sant Ana

O parlamentar relatou que pretende oficiar a prefeitura para receber explicações e também  ser informado do plano do município para reverter a situação. “Recebi esta denúncia sobre os moradores de rua em Guarapari e estou surpreso com os relatos. Agora estamos buscando informações junto à administração municipal sobre o caso. É importante que isso seja resolvido com extrema responsabilidade e rapidez”, disse o deputado Enivaldo dos Anjos.

Ministério Público. Uma comissão da Rede de Promoção de Ambientes Seguros (Repas)  procurou o Ministério Público, no último dia 16, para discutir a presença das pessoas em situação de rua na cidade. 

O presidente da Associação de Moradores do Centro (Amocentro) e membro da Repas, Themístocles Sant’Ana, relatou que a comissão procurou a promotoria para verificar uma forma legal de resolver o problema. “Se está acontecendo alguma ação, ela não é eficiente porque a cada dia que passa aumenta mais o número de moradores de rua. Então fomos conversar com a promotoria para ver em que eles poderiam nos auxiliar tendo em vista que existem várias leis que dão proteção as pessoas em situação de rua. Acho que essa proteção tinha que ser para pessoas em situação de rua com problemas psicológicos, de álcool e drogas. Mas tem pessoas que, infelizmente, se aproveitam disso para se fazer de morador de rua e atormentar as pessoas da cidade”, disse.

Membros da comissão da Repas que procurou o Ministério Público para buscar solução para população de rua em Guarapari. Foto: Whatsapp

Reunião. Ele ressaltou que moradores e comerciantes estão preocupados com o aumento da população de rua e se sentem ameaçados por ela. Segundo Themístocles, ficou agendada uma nova reunião entre a promotoria, a comissão da Repas e a secretária de Assistência Social, Shirley Pereira, para o dia 30 de maio, às 14h, no Ministério Público. “A reunião foi muito proveitosa só que não foi possível promover uma demanda antes de conversarmos com a secretária de Assistência Social porque temos que ver quais são as condições dela para vermos como vamos fazer para resolver isso”, afirmou o presidente da Amocentro.

Procurado, o Ministério Público disse que está apurando o procedimento realizado pelo município e confirmou a realização de uma nova reunião. “O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Guarapari, informa que tem procedimento aberto para apurar quais medidas estão sendo tomadas pelo poder público em relação à situação de crescimento da população de rua no município. Informa também que já atendeu a cinco demandas individuais de casos de pessoas em situação de abandono, dando o devido encaminhamento. Uma reunião, para a qual foi convidada a Secretaria Municipal de Ação Social, está agendada para o dia 30 de maio. Em pauta, as soluções possíveis que devem ser apresentadas pelo município para esta questão preocupante, por conta do aumento da violência, de pequenos furtos e de arrombamentos relatados nos últimos dias”.

Prefeito fez reunião nesta segunda feira para debater a questão das pessoas em situação de rua.

Prefeitura. Na manhã desta segunda-feira (21), o prefeito de Guarapari, Edson Magalhães, se reuniu com o presidente do Conselho Interativo de Segurança de Guarapari, o juiz aposentado,  José Henrique Hingel e o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, Coronel Welington Barbosa Pessanha, para traçar estratégias de combate ao aumento no número de pessoas em situação de rua na cidade.

Participaram também as secretárias de Trabalho, Assistência e Cidadania, Shirley Pereira, Postura e Trânsito, Cláudia Martins, e o chefe de gabinete, Carlito Benicá. Durante o encontro foi discutido o que cada órgão pode fazer para resolver tal situação. Saiba mais sobre essa reunião aqui. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!