Na última quinta-feira (17), funcionários da secretaria de Meio Ambiente de Itapemirim promoveram, junto com cinco visitantes, uma expedição ao Monte Aghá com um objetivo especial, além do contato com a natureza e a vista privilegiada: plantar mudas nativas para acelerar a recuperação da flora local.

Há dois meses, o Monte Aghá foi castigado com um forte incêndio, durando aproximadamente uma semana para ser totalmente controlado. Em grande parte, a vegetação foi dizimada. Pensando nisso, a secretaria resolveu convidar funcionários para o desenvolvimento do plantio.

100_1430
Funcionários da Secretaria de Meio Ambiente de Itapemirim promoveram, junto com cinco visitantes uma visita ao monte.

“Não tenho palavras para agradecer ao secretário da pasta, Tiago Leal, por ter autorizado a ação, e toda a equipe envolvida. Agradeço também ao biólogo Willian que providenciou, junto ao Horto Municipal, 15 mudas nativas. Sem o apoio deles, a missão seria um fracasso. Agradeço também aos visitantes que cooperaram carregando as mudas por aproximadamente uma hora e meia, junto com a nossa equipe”, enfatiza o diretor do Departamento de Licenciamento e Controle Ambiental, Kaio Bizoni.

Dentre as mudas, destacam-se oito frutíferas, pois elas possuem um papel essencial, auxiliando na aceleração da recuperação da flora, já que os animais podem dispersar suas sementes através das fezes após a alimentação ou até mesmo de outras espécies no percurso até a obtenção do fruto.

100_1413
Expedição ao Monte Aghá serviu para plantar mudas nativas para acelerar a recuperação da flora local.

“A intenção era plantar mais próximo ao topo possível, mas o tempo instável e a garoa não permitiram avançar até o topo. Assim, plantamos a cerca de 40 metros abaixo do topo, onde identificamos, também, uma área fortemente prejudicada pela queimada, além de possuir estruturas físico-químicas ideais para o plantio das mesmas. Variamos bastante, do Ipê-Amarelo e Pau-Brasil à Goiabeira e Pitanga, sempre respeitando as condições para o desenvolvimento de cada uma delas em particular”, finaliza Bizoni.

 

Deixe seu comentário