Foi enterrado por volta das 16h40 de hoje (24), em um cemitério na comunidade de Alto Pongal, onde nasceu, o ex-prefeito Edival Petri, que faleceu no início da noite de ontem em decorrência de um câncer raro no sangue. Em Pongal, o velório foi apenas para os amigos mais íntimos e a família. E na cidade, o corpo do político foi velado na quadra da Vila Olímpica, por onde passaram centenas de pessoas que deram o último adeus ao ex-prefeito. E nas ruas e avenidas de Anchieta, moradores aplaudiram de pé, a passagem do carro do Corpo de Bombeiros que levou o corpo de Edival Petri até o Santuário Nacional São José de Anchieta, onde aconteceu uma missa de corpo presente.

O ex-prefeito tinha 61 anos e morreu no início da noite de quarta-feira, 23, vítima de câncer no sangue. Seu quadro de saúde se agravou após passar por uma cirurgia em maio deste ano, evoluindo para uma leucemia devido à baixa imunidade. “A morte do Diva (como também era chamado), nos pegou de surpresa. O câncer apareceu na vida dele há cerca de dois anos, e ele sempre lutou com perseverança contra a doença. A ida dele para o hospital neste final de semana, não parecia ser definitiva. E mesmo internado, ele traçava muitas metas e objetivos para a cidade de Anchieta, onde nasceu e fez a cidade crescer. Ele era realmente uma pessoa muito boa”, disse o amigo Henrique Bourguignon que trabalhou com Petri durante oito anos.

edival petri
Petri morreu aos 61 anos em decorrência de um câncer no sangue que se agravou para uma Leucemia.

Petri foi prefeito de Anchieta por três mandatos, 1993 a 1996, e de 2004 a 2012, por ter sido reeleito. Foi preso na operação derrama em 2013 e escreveu um livro sobre os 50 dias na prisão. Em uma rede social, ele divulgou a comemoração de ter tido as contas aprovadas de 2005 a 2012 no Tribunal de Contas no último mês, quando também se filiou ao PMDB, e era cotado na disputa para prefeito de Anchieta no próximo ano.

A cidade de Anchieta está de luto. O prefeito Marcus Vinícius Doelinger Assad, decretou Luto Oficial de três dias na cidade e manifestou votos de pesar pelo falecimento de Petri. “O prefeito Marcus Assad reitera o respeito e solidariedade aos familiares e amigos e roga a Deus que lhes dê força e sabedoria para superar este momento de dor e perda”, informou a prefeitura através de nota.