Quinze mulheres empreendedoras do município de Alfredo Chaves que trabalham com artesanato e produtos agroindustrializados participam do curso “Com licença, eu vou à luta”. O objetivo da atividade é desenvolver competências na área de gestão para que elas possam aplicar em seu próprio negócio. A atividade termina nesta quarta-feira (16).

Entre os grupos de mulheres participantes do curso encontra-se o grupo que produz artesanato em fibra de bananeira, o Artfibra, e o grupo que comercializa seus produtos na Casa do Artesão, na sede do município. O objetivo do curso é habilitar mulheres rurais para empreenderem, desenvolvendo competências de gestão para aplicação em seu próprio negócio, o que possibilita sua independência financeira e aumenta sua autoconfiança, com reflexos em sua qualidade de vida.

O objetivo da atividade é desenvolver competências na área de gestão
O objetivo da atividade é desenvolver competências na área de gestão

“Para as mulheres empreendedoras do artesanato e agroindústria de Alfredo Chaves, o curso tem sido um importante reforço na gestão do negócio. Dentre os conteúdos, aprender a calcular o custo dos produtos foi um bom exercício de aprendizagem que poderá adequar o custo e o lucro dentro da realidade de cada um, favorecendo a comercialização a preço justo e real”, explicou a economista doméstica do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Ana Penteado.