No imaginário da maioria das crianças, o Papai Noel é um ser real, que presenteia os pequenos que se comportaram bem durante o ano. Mas para algumas delas, a realidade pode chegar mais cedo, ainda na infância, quando a noite natalina chega vazia.

Para garantir a tradição dos presentes de Natal para as crianças carentes, os Correios fazem anualmente a campanha que recebe as cartas destinadas ao “bom velhinho”, e reúne em suas agências para serem apadrinhadas por pessoas tocadas pelo espírito do Natal.

Os presentes pedidos nas cartas devem ser entregues nas agências dos Correios, até o dia 1º de dezembro.

A coordenadora estadual da campanha de Natal dos Correios, Juliana Bourguignon Vogas, relatou que em Guarapari mais de 360 crianças enviaram as cartas e que os pedidos podem ser surpreendentes. “Muitas crianças pedem material escolar, algumas pedem cestas básicas, esse ano teve  um garoto que na carta pediu tijolos e cerâmica para conseguir terminar obra de casa. A realidade dessas crianças poder ser muito dura, e essa campanha ajuda a tornar o final de ano delas um pouco melhor”, ressalta Juliana.

Mural das cartas da campanha de Natal da agência do Centro de Guarapari.

Aqueles que querem ajudar, podem procurar qualquer agência dos Correios até o dia 28 de novembro para apadrinhar uma dessas cartas de Natal. Juliana garante que elas podem ser lidas e escolhidas de acordo com a disposição de cada padrinho.

“As pessoas devem ler a cartinhas e escolher a que mais se identifica, seja pela história da criança ou até pelo valor do presente. O importante é ajudar”, concluí a coordenadora.

Deixe seu comentário