Embora os ônibus circulares e também os que prestam serviços em grandes empresas não tenham saído da garagem hoje -causando transtornos para os funcionários e para as empresas – o que se pode dizer é que a paralisação foi tranquila na Cidade Saúde. Algumas lojas no centro fecharam. Em Muquiçaba, a maioria ficou aberta. Houve uma manifestação na Praça Philomeno Pereira Ribeiro e outra no pedágio da Rodosol.

1063844_564144586983347_1935579128_o
Os ônibus ficaram parados na garagem. Foto: Vanderleia Bigossi.

Os moradores fizeram protestos com caixão e tudo, e o transito ficou lento na região. A Rodosol protegeu as cabines do pedágio de Guarapari com tapumes de madeira, para evitar possíveis depredações. O policiamento foi reforçado no local.Mas não houve informações de qualquer problema.

996795_692713154079127_544986249_n
Protesto na Rodosol. Foto Neia Lima

De acordo com o Folha Vitória, na capital, um grupo de manifestantes fez um abraço simbólico na Terceira Ponte. Na praça do pedágio, em Vitória, representantes de vários sindicatos se concentraram para seguir em marcha até a Assembleia Legislativa. O trânsito na Terceira Ponte continua totalmente interditado para a passagem de veículos.

O Governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, e o Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, receberam representantes de sindicatos no Palácio do Anchieta. Depois de entregar os documentos com reivindicações ao Governador, o grupo de manifestantes seguiu em caminhada pelo Centro de Vitória, em direção à Assembleia Legislativa.

6270_563135050389855_929880104_n
Foram várias atividades durante o dia: Foto: Otília Piumbini.

Em Guarapari, as entidades formadas por Transparência Guarapari, Sintrag, Mazelas e Sindiupes, que realizaram um ato na Praça Philomeno Ribeiro, fizeram diversos ações como distribuição de preservativos e panfletos informativos sobre diabetes, pressão alta, diarreia, aids, exames do pezinho.

533592_563134653723228_1766214851_n
Todos puderam ver como anda a saúde. Foto: Otília Piumbini.

Foi feita ainda a distribuição de pipocas, aferição de pressão arterial, brincadeiras com crianças, ao som de palavras de ordem e divulgação da pauta unificada aos presentes.

DSC04019
Faixas também foram colocadas. Foto Roberta Bourguignon.

Uma peruinha estava no local fazendo a  chamada para que os trabalhadores participassem. Eles ainda levaram  frutas e água para os manifestantes que estavam lá no pedágio.

954627_563133687056658_1871651097_n
Todos tinham pedidos a fazer. Foto Otília Piumbini.

Depois disso, os manifestantes foram até a prefeitura de Guarapari onde entregaram ao subsecretário de comunicação, Capitão Bomfim, as suas reivindicações, através de uma pauta unificada ao poder executivo.

971135_563136447056382_935819852_n
Secretário recebe documento com a pauta de reivindicações.

O secretário recebeu e prometeu uma reunião com o prefeito. “O secretário nos atendeu e disse que o prefeito está disposto a nos receber, que amanhã podemos entrar em contato com a prefeitura para agendarmos uma hora com o prefeito”, explicou a representante do Mazelas, Otilia Piumbini.

Confira as reivindicações:

digitalizar0002

Deixe seu comentário