As dúvidas sobre quem estaria arranhando os carros em Guarapari, foi respondida na segunda-feira (16), quando os policiais da Delegacia Patrimonial da cidade, cumpriram um mandado de busca e apreensão no bairro Praia do Morro, na casa de Anderson Braga Catônio, 36 anos, que é ex-policial militar de Brasília no Distrito Federal.

Todo o material apreendido foi encaminhado para a Delegacia.
Todo o material apreendido foi encaminhado para a Delegacia.

A equipe liderada pelo delegado David Gomes investigava o caso há cerca de dois meses, quando começaram a circularem imagens de carros sendo danificados por um determinado indivíduo. Dentro da casa de Anderson foram apreendidas três munições intactas de uma pistola 380, um carregador da mesma arma, uma espada, dois facões, uma pistola e uma espingarda de pressão.

Anderson foi autuado em flagrante pelo artigo 12 do estatuto do desarmamento, por posse ilegal de armas. No mesmo dia, o pai do acusado, Antininho Catânio, 60 anos, foi até a delegacia e apresentou um laudo de que Anderson possui problemas psiquiátricos e estaria tendo surtos e teria pedido demissão da PM há cerca um ano, vindo morar com ele no município.

Anderson usava uma bicicleta na hora em que ia cometer os crimes em bairros de Guarapari.
Anderson usava uma bicicleta na hora em que ia cometer os crimes em bairros de Guarapari.

Questionados pela reportagem de como ficaria a questão dos carros que foram riscados, os civis informaram que o crime de danos materiais é de baixo potencial ofensivo, e por si só não caberia prisão, dependendo da representação das vítimas contra o acusado.

Diante dos fatos, o delegado de plantão Marcos Luiz Nery Filho, o autuou em flagrante e vai representar pelo exame de insanidade mental e pela internação provisória do acusado que será decidida pelo juiz. Até que seja decidida sua internação, o acusado ficará preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari.

Deixe seu comentário