Uma operação conjunta entre a Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), o serviço de inteligência da Polícia Militar de Guarapari e policiais da Subsecretaria de Inteligência do Rio de Janeiro resultou na prisão do traficante carioca Luiz Carlos Moraes de Souza, mais conhecido como “Monstro”. Ele foi localizado na casa de luxo onde morava, na avenida Praiana, na Praia do Morro, na tarde desta sexta-feira (15).

Segundo a polícia, Luiz Carlos era chefe do tráfico de drogas no Rio de Janeiro e usava documentos falsos em Guarapari.

Segundo a polícia, Monstro é o chefe do tráfico no Morro do 18, na capital carioca, e nas comunidades  Malvinas e Nova Holanda, em Macaé, e que tinha o objetivo  de comandar a venda de drogas na cidade saúde.

Ainda de acordo com a polícia, Luiz Carlos foi abordado quando chegava em casa e após ser questionado sobre a presença de armas e drogas no imóvel, mostrou quatro buchas maconha na geladeira e R$ 6 mil embaixo da cama. No local também foram localizados R$ 1.500,00, dois notebooks e uma televisão recém comprada.

O delegado titular da Depatri, Marcos Nery, relatou que o detido usava documentos falsos.”Ele não soube explicar a origem do dinheiro nem como alugou ou adquiriu a casa de alto padrão em que estava. Além disso, também estava com uma identidade falsa em nome de Paulo Cezar de Oliveira”.

Na casa de Luiz Carlos oram encontrados dinheiro, dois notebook, uma televisão e quatro buchas de maconha.

Nery revelou ainda que Luiz Carlos tem diversos mandados de prisão em aberto tanto no Rio de Janeiro como em Macaé e foi autuado por tráfico de drogas. Ele está no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari, mas em breve será transferido para o Rio de Janeiro. 

Deixe seu comentário