A Comunidade Terapêutica Cristã Projeto Vida Urgente é uma Organização Não Governamental (ONG), sob coordenação de Bruno Correia Sardinha que já ajudou muita gente em Guarapari. Fundada em 14 de maio de 2014, a ONG, que já ajudou mais de 200 pessoas, está atualmente em espaço provisório, precisando de auxílio para conseguir um local que possa atender mais casos de recuperação.

Projeto Vida Urgente – já ajudou mais de 200 pessoas

Como surgiu. Bruno conta que o projeto surgiu após sua reabilitação, pois ele mesmo teve problemas com drogas. “O projeto surgiu quando eu ainda tinha problemas com drogas no ano de 2008. Quando estava tratamento de minha dependência em crack em uma instituição que se localizava em Jacaraípe na Serra, tive o interesse de proporcionar o mesmo que estava recebendo para outros usuários de drogas. Começamos após minha reabilitação com um grupo de apoio que dava assistência espiritual em momentos de partilha de experiências entre usuários até identificar que precisávamos de um local para acolher os muitos que nos procuravam dando a eles uma assistência sócio-espiritual”, conta.

Objetivo. De acordo com o coordenador do Vida Urgente, seu objetivo é fazer que pessoas e entidades reconheçam sua responsabilidade social com o problema das drogas. “Contemplando hoje o impacto das drogas na sociedade e principalmente em Guarapari, almejo levar as pessoas, as igrejas e administradores públicos a reconhecer sua responsabilidade social com o problema droga e suas consequências. Assim poderemos estender as mãos para os que querem ajuda, mas não conseguem sair dos vícios e muito menos pagar por um tratamento clínico para isso”, afirma Bruno ao Portal 27.

Bruno Sardinha – enquanto vivia na dependência.

Pessoas recuperadas. Além de Bruno, que é coordenador do projeto e presidente da ONG, a organização conta também com os trabalhos de Luciana Merísio Brandão, tesoureira da ONG. De acordo com Bruno, o projeto começou sem os devidos registros, por isso, as pessoas atendidas no início não foram contabilizadas. “Hoje temos todas as documentações e alvarás e após essa adequação contabilizamos aproximadamente 200 pessoas beneficiadas com nosso trabalho e um bom índice de reabilitação”, afirma.

Trabalho de recuperação. Perguntamos ao Bruno como funciona o trabalho de recuperação. “Não somos clínica e nem sou médico para tratar ninguém. Eu acolho na instituição e presto assistência sócio-espiritual para que os que desejam uma segunda chance possam mudar de vida voluntariamente. Nossas atividades consistem em realizar a intervenção breve em pessoas com envolvimento com álcool, cigarro e outras drogas e mediante uma entrevista motivacional acolher as mesmas voluntariamente em nossa instituição para dar início a um processo de recuperação dos danos gerados pelo envolvimento com as drogas. É simples, mas funciona”.

Bruno Sardinha e família após total recuperação

Mantenedores. A instituição é mantida, segundo seu coordenador, por pessoas físicas e jurídicas. “Para manter esta ONG existindo, trabalhamos com vagas sociais e também com a contribuição mensal de R$ 500,00 por alguns residentes. Hoje estamos em 8 residentes e só três pagam, arrecadamos R$ 1.400,00 para manter 8 homens atualmente. Este tem sido nosso maior desafio, um imóvel para fazer o nosso trabalho! Estamos sempre à procura de mais parceiros devido à proporção desses desafios”.

Segundo Bruno, atualmente, a instituição está em uma casa provisória. “Perdemos a chácara onde o trabalho era realizado, quando o contrato venceu, foi pedido que a gente saísse e a gente não está querendo deixar o trabalho acabar. Conseguimos, por enquanto uma casa pequena e a instituição continua atuando em um espaço muito pequeno”. Caso alguém deseje contribuir com a ONG, que precisa hoje de um novo espaço, basta entrar em contato com Bruno Sardinha, pelo telefone (27) 99837-9003 ou pelo Facebook – www.facebook.com/projetovidaurgente

Deixe seu comentário

Comments are closed.