Guarapari que está no risco moderado no Mapa de Risco do ES, está liberado para abrir o comércio não essencial aos sábados, de 9h até às 15h, e os restaurantes e lanchonetes todos os dias da semana até às 18h.

Para quem trabalha no comércio, a notícia foi comemorada. O gerente do Magazin Grande Rio, Vitor Maiole, frisa que a medida vai gerar um aumento no número de vendas que pode chegar a 20%.

“A medida vai favorecer bastante o comerciantes. Até porque nosso setor não vende somente para os clientes, ele também vende para os próprios lojistas. Sabemos que o dia dos pais não é tão atrativo ou movimentado quanto o dia das mães ou Natal, mas por ser o primeiro sábado de reabertura, esperamos um aumento de pelo menos 20%, que é o quanto vendíamos antes da proibição aos sábados, justamente por ser o dia com mais fluxo de pessoas nas ruas e nas lojas”, disse Maiole.

Paula Cardozo, gerente das Óticas Praiana, disse ter boas expectativas também. “Acredito que eu, como todos os comerciantes, estamos com uma expectativa forte, afinal tem gente que não consegue vir durante a semana porque trabalha o dia todo e não tem tempo. A data comemorativa vai dar uma alavancada no mercado”, completa ela.

 

Aguinaldo, da CDL.

Aguinaldo Ferreira, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), disse que a comemoração foi grande. “Essa medida é importantíssima para nós. Afinal o sábado é o principal dia do comércio, o dia que mais rende, e nossa expectativa é que comece acelerado por ser dia dos pais. Esperamos no mínimo um aumento de 5% a 10%, que seria um grande ganho, afinal boa parte do comércio ainda está se recuperando”.

A CDL destacou que apenas os bares continuam proibidos de abrir, exceto os que possuem CNPJ para atuar como restaurante.

Governador. De acordo com o governador as novas medidas só foram possíveis, porque o pico da doença no Espírito Santo já passou durante o mês de julho.”Nós tomamos medidas de lá pra cá dentro de uma matriz de risco e chegou a hora de ir aperfeiçoando cada vez mais. Achamos que era hora de mudar algumas das medidas qualificadas, de cada grau de risco e enquadramento dos municípios”, disse Renato Casagrande.

Sobre os restaurantes o governador comenta, “Estamos dando um tratamento diferente aos restaurantes. Tínhamos o funcionamento proibido até um certo tempo. À noite, boa parte dos restaurantes se transformam em restaurantes e bares, e há uma aglomeração alta de pessoas. Então, um passo de cada vez para ir com segurança para não retroceder nas medidas”.

Por João Pedro Barbosa, estagiário. 

Deixe seu comentário